Voltar

  • Logística e Supply Chain

Coronavírus afeta longevidade de empresas no Brasil

14.04.2020
Imagem de células, representando o COVID-19

Doutoras da FGV EAESP dizem ao Estadão o que fazer agora para manter o negócio ativo até depois da pandemia

As medidas restritivas adotadas por governos do mundo todo para minimizar a disseminação do Coronavírus e, assim, poupar vidas, afetam a rotina da população, que precisa ficar em casa para não ter contato com pessoas e correr o risco de transmitir o vírus ou de ser infectada por ele. 

Com a circulação de pessoas restrita e o fechamento de serviços considerados não essenciais, negócios sofrem com a diminuição de receita por causa da queda nas vendas, o que impacta toda a cadeia produtiva. 

Empresas enfrentam redução de demanda durante a Covid-19 e precisam tomar decisões assertivas para garantir a sobrevida da atividade econômica. A Coordenadora do Centro de Excelência em Logística e Supply Chain (FGVcelog), Priscila Laczynski de Souza Miguel, que também é Mestra e Doutora em Administração de Empresas, além de Professora do Departamento de Gestão de Operações da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP), fala sobre o assunto ao Estadão, juntamente com Cristiane Biazzin, que é Mestra e Doutora em Administração de Empresas pela FGV EAESP, Pós-doutora em Engenharia da Produção pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR) e Professora da linha de Global Supply Chain Management na Northern Kentucky University (NKU), nos EUA.

De acordo com elas, é preciso pensar:

  1. no fornecedor, identificando suas vulnerabilidades e como dar suporte a ele; 
  2. no cliente, pois os fornecedores precisam desenvolver uma estratégia de atendimento a médio prazo; 
  3. no relacionamento a longo prazo entre empresas compradoras e fornecedores para garantir a longevidade do negócio; 
  4. em estratégias para minimizar o impacto da pandemia na organização; 
  5. em fornecedores e clientes em potencial e, também, em possível parceria com concorrentes para garantir o pleno exercício da atividade econômica;
  6. em manter talentos na equipe para o sucesso da empresa.

O detalhamento de cada um desses passos e a discussão sobre o tema estão na fonte, o Blog Gestão Política e Sociedade do Estadão, onde você fica sabendo tudo a respeito das seis dicas sobre o que fazer agora para manter o negócio ativo até depois da pandemia.