Iniciativas Empresariais

Iniciativas Empresariais

Iniciativas Empresariais (iE) é o nome dado à rede coordenada pelo FGVces, que há 10 anos reúne empresas de diferentes setores interessadas em acessar e produzir conhecimento e trocar experiências sobre avanços e desafios da gestão empresarial para sustentabilidade, a partir da integração entre teoria e prática. 

O propósito das iE é contribuir para estratégias, políticas, práticas e relações empresariais que insiram e fortaleçam as agendas socioambientais no cerne dos negócios, com vistas à transição para uma economia verde, resiliente, de baixo carbono e socialmente justa, capaz de atender às necessidades sociais, criar valor compartilhado e respeitar os limites planetários.

A cada ano, as empresas que aderem à rede têm acesso a conhecimento e conteúdos de fronteira sobre sustentabilidade, oficinas temáticas com especialistas, encontros e conversas com atores diversos e relevantes nas agendas socioambientais, uma viagem a  campo e espaços e dinâmicas de co-criação, formação integrada, compartilhamento e networking entre representantes das empresas-membro.

Participar das iE significa estar em contato com empresas de setores diversos, com variados desafios e práticas em sustentabilidade, em um ambiente de aprendizagem, debate, criação, reflexão crítica e acesso a conhecimento prático e teórico, facilitado por uma equipe multidisciplinar do FGVces, no contexto de uma escola de negócios de ponta.Participar da rede significa acessar conhecimento para avançarmos juntos na criação de oportunidades por meio da incorporação da sustentabilidade nas práticas de negócios.

Entre em contato com a equipe para saber mais e tirar suas dúvidas:

i.empresariais@fgv.br 

Atividades

Os ciclos anuais das Iniciativas Empresariais (iE) são compostos, principalmente, por três principais categorias de atividades: oficinas (encontros presenciais e/ou online com palestras temáticas, rodas de conversas com especialistas, dinâmicas colaborativas e dialógicas entre participantes, capacitações técnicas, conteúdos inspiracionais, Fórum Empresarial, networking), imersões (viagem a campo de 3 dias, visitas guiadas a empresas, experiências fora do ‘escritório’ de 1 dia) e publicações (gestão do conhecimento gerado a cada ciclo, organizado em publicações de acesso público; co-criação de produtos / entregas elaborados pelos/as participantes das empresas junto com a equipe).

Um dos diferenciais das iE são as viagens a campo que, desde 2013, integram o percurso de atividades dos ciclos anuais, proporcionando a quem participa uma experiência conectora da teoria e prática, inspiradora e repleta de possibilidades de gerar novas reflexões sobre os dilemas e caminhos da sustentabilidade. A cada uma das 7 edições da Jornada Empresarial Terceira Margem, nome dado a essa atividade, o FGVces fortalece sua crença de que experiências em campo são fundamentais para aprendizagem, criatividade e desenvolvimento pessoal. Já foram destinos da Jornada: município de Extrema em MG, região da Baía do Paranaguá no PR, região do Vale do Paraíba no RJ e SP, Foz do Iguaçu e municípios do interior do PR, porção paulista do Vale do Ribeira; a cidade de São Paula em uma imersão sobre o “sistema financeiro”; e a jornada no tema “colaboração”, que não tive deslocamento a um lugar específico, mas foi igualmente uma experiência imersiva. Saiba mais sobre as Jornadas aqui.

Ciclo 2021

Com o objetivo de contribuir para o avanço das fronteiras do conhecimento e da prática empresarial em clima e temas de interface, convidamos as empresas de diferentes setores e portes a acessar e produzir conhecimento, trocar experiências, conhecer com profundidade os desafios e possíveis soluções relacionadas à gestão empresarial para mitigação e adaptação à mudança do clima, além de experienciar uma imersão em campo e práticas para inovação nessa agenda. 

O ciclo reúne uma série de atividades em um percurso temático com base na visão sistêmica sobre iniciativas, atores e métodos e da aplicação da 'lente climática' sobre temas socioambientais fortemente relacionados à mudança do clima, entre os quais se destacam: biodiversidade e justiça social.

O percurso temático abarca as seguintes atividades: 

  • oficinas temáticas sobre mudança do clima e suas interfaces com outros temas socioambientais reuniões de trocas de experiências entre as empresas membro
  • visita guiada a uma empresa do grupo 
  • oficina de experimentação e inovação 
  • viagem de 3 dias a campo, a Jornada Empresarial Terceira Margem
  • evento aberto ao público para compartilhamento de aprendizados e contribuições produzidos ao longo do ano, o Fórum das Iniciativas Empresariais

Ao final do ano, será lançada uma publicação sobre as fronteiras da atuação empresarial em mudança do clima, elaborada pela equipe do FGVces, a partir dos conteúdos e resultados das atividades de 2021. 

Em adição ao percurso temático, as seguintes atividades complementares são oferecidas, a um valor diferenciado, para as empresas participantes: 

  • Programa Brasileiro GHG Protocol: treinamento em elaboração de inventários de gases de efeito estufa e publicação de inventários no Registro Público de Emissões
  • Capacitações técnicas, de 16 horas, em 10 temas da sustentabilidade: Gestão das emissões e precificação de carbono; Adaptação à mudança do clima; Valoração de serviços ecossistêmicos; Avaliação de ciclo de vida de produtos (ACV); Aspectos ambientais, sociais e de governança (ESG); Territórios, empresas e direitos humanos; Sustentabilidade na cadeia de alimentos; Diálogo e processos colaborativos; Produção e consumo sustentáveis; e Gênero e desenvolvimento sustentável.  
  • Projetos aplicados: apoio técnico da equipe do FGVces para implementação de métodos e ferramentas, pelas equipes das empresas, relacionados a avaliação de ciclo de vida de produtos (ACV), estratégias empresariais para adaptação à mudança do clima, precificação interna de carbono, valoração de serviços ecossistêmicos e cálculo do retorno sobre investimento (ROI) de projetos de sustentabilidade. Os projetos aplicados são, ao final, sintetizados em um breve relato sobre a experiência, aprendizados e resultados. Clique aqui para conhecer o projeto aplicado de precificação interna de carbono realizado pelo Bradesco, uma das empresa membro das iE, em 2019. Outros casos de projetos aplicados podem ser encontrados nas publicações, mais abaixo.

Acesse o material completo sobre o ciclo 2021 para saber mais!

Ciclo 2020

Em 2020, o grupo de representantes das empresas acessou e produziu conhecimentos, trocou experiências, refletiu e dedicou-se a co-construir contribuições em torno da provocação sobre como fazer negócios na Era do Antropoceno ( época geológica marcada por mudanças significativas no Planeta, causadas pela ação humana), considerando a atuação empresarial e as práticas de negócios relacionadas a: cadeia de valor e acesso à matéria-prima; desigualdades sociais; e crise do sistema climático

Transversalmente a essas três agendas, ao longo do ano foram trazidos conteúdos e diálogos sobre resiliência, vulnerabilidade, adaptação, governança, transformação sistêmica em projetos empresariais, Economia Ecológica e outros paradigmas econômicos, colaboração, pandemia e sustentabilidade e complexidade.

Assim como em 2019, o desenho, a organização e a facilitação do percurso de 2020 baseou-se na Teoria U (Otto Scharmer, 2007) e em outras referências da Educação para Sustentabilidade, que criam condições para que problemas de alta complexidade sejam encaminhados não apenas a partir das referências e padrões já conhecidos, mas a partir do aprofundamento da escuta e observação atentas que possibilitam a criação de soluções para um futuro emergente.

Tendo o Humano como elemento central do debate do Antropoceno e da sustentabilidade, ao final de 2020, o grupo produziu coletivamente um material sobre capacidades humanas para sustentabilidade e resiliência nas organizações, que busca contribuir com a compreensão e reflexão sobre quais são as capacidades essenciais para atuação nas agendas de clima, desigualdades e cadeias de valor.

Ciclo 2019

Ao longo do ciclo de 2019, representantes das empresas participantes acessaram conteúdos, conversaram com especialistas, trocaram experiências sobre três macro temas relacionados a: contas empresariais e aspectos socioambientais; desenvolvimento territorial, governança e ODS; e gestão de portfólio de produtos e pensamento de ciclo de vida. 

Tendo a Teoria U (Otto Scharmer, 2007) como principal inspiração metodológica para organização e proposição das atividades do ano, esse percurso de pesquisa e co-criação baseou-se na experiência do Programa de Formação Integrada do FGVces. Além de discussões e conteúdos teóricos, o percurso também contou com atividades formativas para sustentabilidade na intenção de promover reflexão e mudanças nas atitudes e perspectivas por meio de experiências integradoras, individuais e coletivas.

Ao final de 2019, o grupo desenvolveu coletivamente entregas para  três desafios relacionados à gestão empresarial para sustentabilidade :

Desafio 1: narrativas articulando informações financeiras e não-financeiras para a venda interna, nas empresas, de projetos de sustentabilidade.
Desafio 2: framework para planejamento do desenvolvimento local em conjunto com os atores presentes em um mesmo território, a partir dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Desafio 3: jogo de tabuleiro direcionado às áreas envolvidas na gestão de portfólio de produtos, a fim de promover a compreensão sobre a importância do pensamento do ciclo de vida.

Clique aqui para acessar a publicação que consolida os aprendizados deste ciclo e traz as entregas do grupo para cada desafio. 

Ciclos Anteriores

A partir de 2019 as Iniciativas Empresariais (iE) integraram os temas da sustentabilidade em torno de desafios socioambientais complexos enfrentados pelos negócios e seus stakeholders. . Nos ciclos anteriores, cinco diferentes frentes temáticas foram trabalhadas: Empresas pelo Clima (EPC), Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor (ISCV), Tendências em Serviços Ecossistêmicos (TeSE), Desenvolvimento Local e Grandes Empreendimentos (ID Local) e Ciclo de Vida Aplicado (CiViA). Cada uma dessas frentes contribuiu para o avanço das fronteiras do conhecimento e da gestão empresarial nos temas em foco e, em 2018, atuaram também, juntas, na agenda de gestão de recursos hídricos. Ao longo dos anos, foram produzidos publicações, métodos e ferramentas que sistematizaram o conhecimento produziram e vêm apoiando empresas internalizar e trabalhar nos 5 temas de forma estruturada. 

Publicações e Relatórios

Desafios da sustentabilidade para os negócios: contribuições das Iniciativas Empresariais

Na publicação são apresentadas as contribuições do grupo de empresas quanto a três desafios da sustentabilidade - contas e aspectos socioambientais, desenvolvimento territorial e gestão de portfólio - nos seguintes formatos:

Desafio 1: narrativas para a venda interna, nas empresas, de projetos de sustentabilidade.
Desafio 2: framework para planejamento do desenvolvimento local em conjunto com os atores presentes em um mesmo território, a partir dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Desafio 3: jogo de tabuleiro direcionado às áreas envolvidas na gestão de portfólio de produtos, a fim de promover a compreensão sobre a importância do pensamento do ciclo de vida.

Acesse a publicação

Desenvolvimento local, gestão empresarial e políticas públicas: um registro de reflexões e experiências

A iniciativa empresarial ID Local propôs para o ciclo de atividades em 2018 o tema “Articulação empresarial com políticas públicas locais”. A publicação reúne reflexões e aprendizados do ano e apresenta 15 experiências que retratam práticas atuais em que gestores de empresas, institutos e fundações empresariais atuaram lado a lado com agentes públicos no desenho de ações para promover o desenvolvimento local.

Acesse a publicação

Grupo de Trabalho de Gestão de Fornecedores Protocolo de Desenvolvimento de Fornecedores - Ciclo 2018

Em 2018, as empresas integrantes do Grupo de Trabalho de Gestão de Fornecedores, criado no âmbito da iniciativa Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor (ISCV), se dedicaram, entre outras atividades, a elaborar um Protocolo de Desenvolvimento de Fornecedores. A publicação está organizada em dois blocos: o primeiro apresenta o protocolo, descrevendo o passo a passo para a implementação de uma ação de desenvolvimento de fornecedores, e o segundo traz um exemplo fictício de sua aplicação prática, com intuito de apoiar as empresas no uso deste documento. Este protocolo integra o trabalho iniciado em 2015 de criar ferramentas para a instrumentalização do Framework de Compras Sustentáveis, construído pelo FGVces em conjunto com o GT.

Acesse a publicação

Diálogos sobre a implementação da norma ISO 20400: uma contribuição do GT de Fornecedores - Ciclos 2017 e 2018

Entre 2017 e 2018, as empresas integrantes da iniciativa Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor (ISCV) dedicaram-se ao estudo da norma ISO 20400, uma diretriz internacional para as compras sustentáveis, publicada em dezembro de 2016. O conteúdo aqui apresentado busca contribuir para o avanço na integração da sustentabilidade na função de compras e nos processos, práticas e relaciona- mentos das cadeias de suprimentos.

Acesse a publicação

Caso empresarial de valoração econômica de serviços ecossistêmicos - Eletropaulo

Este estudo busca aprofundar a aplicação dos métodos de valoração de serviços ecossistêmicos em análises de viabilidade econômico-financeira no desafio real empresarial proposto pela Eletropaulo de avaliar os usos alternativos das áreas de faixa de segurança das linhas de subtransmissão da empresa. Este caso empresarial é ancorado pela Devese 3.0 e descreve as experiências do processo de execução; as premissas, cálculos e resultados dos projetos avaliados; e apresenta as reflexões e lições aprendidas. 

Acesse a publicação

Diretrizes empresariais para a valoração econômica de serviços ecossistêmicos - Versão 3.0

Esta é a terceira versão das Diretrizes Empresariais para Valoração Econômica de Serviços Ecossistêmicos (Devese 3.0), resultado do trabalho desenvolvido na iniciativa Tendências em Serviços Ecossistêmicos (TeSE). A TeSE teve como missão articular o setor empresarial para a construção de estratégias e ferramentas que contribuam para uma gestão cada vez mais sustentável de suas dependências, impactos, externalidades, riscos e oportunidades relacionadas ao capital natural e, em especial, aos serviços ecossistêmicos.

Acesse a publicação

Serviços Ecossistêmicos relacionados aos negócios - Ciclo 2018

Esta publicação reúne quatro casos empresariais de valoração de serviços ecossistêmicos, realizados no âmbito da iniciativa  Tendências em Serviços Ecossistêmicos (TeSE) no ciclo 2018.

Acesse a publicação

 

Parceiros

Nos últimos anos um grupo de grandes empresas de diferentes setores acessou e produziu conhecimento, trocou experiências e construiu, coletivamente, contribuições para o avanço da gestão empresarial para sustentabilidade por meio da participação nas Iniciativas Empresariais (iE). Algumas das empresas membro dos ciclos recentes das iE são: 

Abril

AES Tietê

Alcoa 

Algar Telecom

Amaggi

Amata

Ambev

Amil

AngloAmerican

Atvos 

Banco do Brasil

BASF

Beraca

BMF&Bovespa

Bracell

Bradesco

Brainfarma

Braskem

BRF

Brookfield Energia

Bunge

Camargo Correa

CBA

CCR

Cielo

Citi

COPEL

CPFL

CSN

CTG

Danone

Duratex

Ecofrotas/TicketLog

Ecorodovias

EDP

Eletrobras Furnas

EletropauloEmbraco

Enel

Eneva

Estre

Fibria

GOL

Grupo Boticário

Grupo Moura

Instituto Algar

Intercement

Ipiranga

Itaú

JBS

Kimberly-Clark

Klabin

Leroy Merlin

Lojas Renner

Magazine Luiza

Monsanto

MRV

Natura

Odebrecht Agroindustrial

OI

Petrobrás

Pif Paf

Raízen

Reservas Votorantim 

Sanepar

Santander

Santos Brasil

Schneider Eletric

Solvay

Suzano Papel e Celulose

Tam

Telefônica-Vivo

Ticket

Tim

Vale

Votorantim

Walmart

Além das empresas participantes, as iE promovem, a cada ciclo, interações com especialistas de dentro e de fora da FGV nos temas em foco. As interações acontecem em oficinas, reuniões e na Jornada Empresarial Terceira Margem. 

As iE compõem, junto a CDP, CEBDS, Instituto Ethos e Pacto Global da ONU, a Iniciativa Empresarial em Clima (IEC) que tem como objetivo coordenar e potencializar esforços do setor empresarial para avançar na agenda de mudanças climáticas, tanto no âmbito da gestão empresarial quanto por meio das interfaces com setor público e sociedade civil.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.