Fintech Social

Fintech Social

Essa pesquisa busca, além de aprofundar a definição de Fintech Social, analisar a rápida expansão dessas organizações e a promessa de impacto social que podem gerar, especialmente em função do seu alto potencial para inclusão financeira. Fintech, acrônimo de “Financial Tecnhology”, tem sido um dos assuntos mais pesquisados da Internet e compreende um universo de startups financeiras operando em plataformas digitais. Estas empresas têm atraído bilhões em investimentos e o universo das Fintech cresce continuamente. Em fevereiro de 2017, o FintechLab, que monitora as iniciativas neste mercado, já apontava 247 iniciativas em 10 categorias diferentes de serviços (FintechLab, 2017).

Como contribuições práticas estão: 

  • O  mapeamento das necessidades não atendidas de usuários em busca de inclusão financeira; 

  • A possibilidade de embasar a discussão sobre a ética no uso dos dados pessoais. 

Como contribuições acadêmicas:

  • a revisão de literatura, que, diferentemente das outras, procurará oferecer uma visão mais crítica 

  • a definição de um novo conceito: Fintech Social.

Para atingir o objetivo dessa pesquisa estão previstas parcerias com associações de Fintech, como ABCD (Associação Brasileira de Crédito Digital), entrevistas com responsáveis pelas Fintech, participação em eventos, além de entrevistas com usuários e potenciais usuários para assim entender seu modelo de negócio, o modo de captação de recursos para empréstimos e a forma como entrega seus serviços ao consumidor.

Relatório do evento "Fintech e Inclusão Financeira no Brasil: Desafios e Oportunidades" realizado na FGV-EAESP (PDF)