Programa Brasileiro GHG Protocol

Programa Brasileiro GHG Protocol

O GHG Protocol é uma ferramenta utilizada para entender, quantificar e gerenciar emissões de GEE que foi originalmente desenvolvida nos Estados Unidos, em 1998, pelo World Resources Institute (WRI) e é hoje o método mais usado mundialmente pelas empresas e governos para a realização de inventários de GEE. É também compatível com a norma ISO 14.064 e com os métodos de quantificação do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC).

Dentre as características dessa ferramenta destacam-se o fato dela oferecer uma estrutura para contabilização de GEE, seu caráter modular e flexível, a neutralidade em termos de políticas ou programas e ainda o fato de ser baseada em um amplo processo de consulta pública.

Sobre o Programa Brasileiro GHG Protocol

Em 2008, o método foi adaptado ao contexto nacional pelo FGVces e pelo WRI em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), com o World Business Council for Sustainable Development (WBSCD) e 27 Empresas Fundadoras.

A aplicação do método GHG Protocol no Brasil acontece de forma adaptada ao contexto nacional. O Programa Brasileiro organiza grupos de trabalho, junto às empresas participantes, para o aperfeiçoamento do método e desenvolvimento de novas ferramentas para a contabilização de emissões de GEE de acordo com a realidade brasileira.

Apesar dos grupos de trabalho, oficinas para elaboração dos inventários de GEE e suporte técnico serem oferecidos apenas para as empresas participantes do Programa Brasileiro GHG Protocol, o método e suas atualizações estão disponíveis nas publicações e no website para uso de qualquer organização que tenha interesse.

Além disso, as informações geradas nos inventários de GEE podem ser aplicadas nos relatórios e questionários de iniciativas como Carbon Disclosure Project (CDP), Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3, Índice Carbono Eficiente da B3 (ICO2) e Global Reporting Initiative (GRI).

Uma das iniciativas de destaque do Programa Brasileiro e considerada pioneira em todo o mundo foi a criação do Registro Público de Emissões e da área pública para consulta dos inventários das empresas e de estatísticas por setor.

Sobre o Registro Público de Emissões

É uma plataforma online pioneira no Brasil, que auxilia as organizações na produção e divulgação de seus inventários de emissões de GEE. Seu objetivo é aumentar a transparência na divulgação dos dados, estabelecer benchmarks setoriais e sensibilizar o público para a questão das mudanças climáticas. Para mais informações: www.registropublicodeemissoes.com.br

Para dúvidas, entre em contato: ghgprotocolbrasil@fgv.br

Atividades

 

Ciclo 2020

O ciclo de 2020 fechou com um número recorde de organizações publicou seus inventários de emissões de gases de efeito estufa. Foram 156 organizações que somam 14,8% de todas as emissões do país, descontando as emissões por mudança do uso da terra.

Os resultados foram apresentado no Evento Anual que contou com palestra magna de Robert Stavins, professor de Harvard, que apresentou uma reflexão sobre o impacto regulatório por meio da precificação de carbono, reforçando a importância de instrumentos do tipo. Também foi realizado um painel sobre os desafios para a economia de baixo carbono no pós-pandemia com participação de Carlos Nobre (IEA-USP), Daniela Chiaretti (Valor Econômico), Monica de Bolle (Johns Hopkins) e mediação de Guarany Osório (FGVces).

Ciclos Anteriores

Ciclo 2019

Acesse os resultados aqui

Número de Membros

Número de Inventários

141 

319

 

Ciclo 2017

Acesse os resultados aqui

Número de Membros

Número de Inventários

142

327

 

Ciclo 2016

Acesse os resultados aqui

Número de Membros

Número de Inventários

136

336

 

Ciclo 2015

Acesse os resultados aqui

Número de Membros

Número de Inventários

133

313

 

Ciclo 2014

Acesse os resultados aqui

Número de Membros

Número de Inventários

128

273

 

Ciclo 2013

Acesse os resultados aqui

Número de Membros

Número de Inventários

106

273

 

Ferramenta e Métodos

 

Especificações do Programa Brasileiro GHG Protocol

Esta publicação é resultado de um processo de construção coletiva realizado pela equipe do Programa Brasileiro GHG Protocol e suas organizações membro, iniciado em maio de 2008. Tem como objetivo apoiar e estimular a cultura de desenvolvimento e publicação de inventários de GEE no Brasil, permitindo às organizações estabelecerem processos de gestão de emissões de GEE e se posicionarem ativamente no mercado internacional através de atributos ligados à sustentabilidade. 

O objetivo da publicação é orientar a contabilização de emissões de GEE nos inventários corporativos e assegurar que as informações relatadas ao Programa atendam aos objetivos acima descritos, sendo consistentes com princípios internacionalmente aceitos para contabilização e elaboração de inventários de GEE. Além disso, as Especificações do Programa Brasileiro GHG Protocol explicitam o que é requerido dos participantes, bem como o que é opcional para a elaboração e publicação dessas informações. Acesso à publicação.

 

Notas Técnicas

As notas técnicas orientam, de maneira complementar às Especificações do Programa Brasileiro GHG Protocol, como deve ser a contabilização de emissões de GEE. Elas são resultado de um processo de pesquisa da equipe do Programa Brasileiro iniciado a partir de demandas das organizações membro e de outros stakeholders

À medida que houver demanda por novas orientações, novas notas técnicas poderão ser disponibilizadas neste espaço, a fim de proporcionar maior clareza e padronização para a contabilização de emissões de GEE nos inventários do Programa Brasileiro de GHG Protocol.

As Notas Técnicas podem ser acessadas nos links a seguir:

Especificações de Verificação

Os inventários de emissões de GEE publicados no Registro Público de Emissões são autodeclarados pelas empresas, reforçando a transparência de um processo voluntário. Mas os dados do inventário podem ser verificados por uma terceira parte independente, agregando mais credibilidade e qualidade no processo de mensuração e relato das emissões de GEE.

O objetivo principal da verificação por terceira parte é assegurar a credibilidade do inventário de GEE de uma organização. Para estabelecer as diretrizes do processo de verificação, o Programa Brasileiro GHG Protocol lançou em agosto de 2011, em conjunto com o World Resources Institute (WRI), as Especificações de Verificação do Programa Brasileiro GHG Protocol (EV).

O documento passou por um longo processo de construção que teve workshops com as verificadoras, pesquisa realizada com as empresas Fundadoras do Programa e diversos revisores: Japan Accreditation Board, The Climate Registry (TCR), American National Standards Institute (ANSI) e GVces. O documento passou também por um período de consulta pública (abril/2011).

Uso das Especificações de Verificação

Durante os anos de 2012 e 2013 as Especificações de Verificação (versão 2011) passaram por um período de testes, sendo seu uso recomendado. A partir dos inventários de 2014, com os primeiros Organismos de Verificação acreditados, o uso das Especificações e também do modelo de Declaração do Programa Brasileiro GHG Protocol passou a ser de uso obrigatório. 

Para garantir que o documento esteja de acordo com as necessidades tanto dos organismos verificadores quanto das empresas, a equipe do Programa recebe comentários sobre as EV e sugestões de melhoria no documento e outros comentários. Escreva-nos: ghgprotocolbrasil@fgv.br.

Vantagens de realizar a verificação

Para a empresa:

  • Identificação de oportunidades de melhoria nos processos internos
  • Redução significativa dos erros: maior precisão no cálculo das emissões
  • Dados mais confiáveis, conferindo maior confiança na tomada de decisão
  • Estabelecimento de processos de coleta de dados

Para o público (stakeholders):

  • Reconhecimento das empresas a partir da qualificação com o selo ouro
  • Maior credibilidade nos resultados publicados
  • Informações padronizadas e garantia de haver sido realizado um procedimento pré-estabelecido

Acreditação

O processo de acreditação para tornar-se um Organismo Verificador apto a verificar inventários de GEE no âmbito do Programa Brasileiro GHG Protocol é baseado nas Especificações de Verificação do Programa e também na norma ABNT NBR ISO 14065. A acreditação é realizada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), parceiro do Programa Brasileiro. 

É possível consultar aqui sobre os Organismos Verificadores acreditados pelo Inmetro.

Baixe aqui

 

Métodos para Emissões de Escopo 3 e Ciclo de Vida do Produto

O World Resources Institute (WRI) lançou, em outubro de 2011, dois novos métodos:

  • Método para a contabilização e relato das emissões da cadeia de valor (escopo 3) - download
  • Método para a contabilização e relato de emissões do ciclo de vida do produto - download

Estes métodos representam uma evolução natural do processo e possibilitam a constante melhoria da qualidade dos inventários de emissões de GEE.

O Programa também disponibiliza um resumo das categorias de Escopo 3 em português, para facilitar o entendimento sobre este tema.

Parceiros

Membros do Programa Brasileiro GHG Protocol – Ciclo 2020

Organizações que publicaram seus inventários de emissões de GEE de 2019

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.