Ferrovias, mercados e políticas públicas: As shortlines como solução para o transporte ferroviário no Brasil

Julho, 2021

Autor(es)

João Felipe Rodrigues Lanza

Em meio à forte crise enfrentada pelas ferrovias na segunda metade do Século XX, uma das medidas adotadas pelos governos dos Estados Unidos e Canadá foi incentivar o desenvolvimento das ferrovias de pequeno porte (shortlines) para permitir a entrada de pequenos e médios empresários no setor ferroviário. Decorridos quarenta anos, as shortlines trouxeram novos investimentos ao mercado, revitalizaram diversos ramais e representam hoje cerca de 25% do transporte de cargas nesses países. No Brasil, existem pelo menos 15 mil quilômetros de faixas ferroviárias em regiões economicamente consistentes com potencial para operação das shortlines. Contudo, a falta de investimento para a construção de novas ferrovias e o aproveitamento dos ramais que não interessam às principais transportadoras afasta a carga geral da ferrovia, tornando muitos produtores e consumidores reféns do transporte rodoviário. Visando enriquecer a pertinente discussão da retomada do transporte ferroviário no Brasil, este livro apresenta um profundo estudo histórico e econômico do desenvolvimento das ferrovias no Brasil e na América do Norte, desde o surgimento das primeiras linhas férreas até as desregulamentações do final do século XX.

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.