Voltar

Repositório de Moedas Sociais

Repositório de Moedas Sociais

Imagem real do projeto.
    Projeto de Moeda Sociais
De acordo com o economista Paul Singer, as moedas sociais são “um instrumento de troca e meio de pagamento criado e operado por associações autogestionárias”. Em sua tese de doutorado de 2011, a procuradora do Banco Central Marusa Vasconcelos Freire explica que tais moedas têm circulação restrita a determinadas regiões geográficas e destaca três dos seus objetivos principais:
•    Privilegiar o consumo de recursos locais;
•    Dinamizar as trocas no âmbito da economia local, evitando acumulação e concentração de riquezas;
•    Rever os valores associados às trocas, como confiança e valorização do ser humano, e criar regras de comercialização mais justas e sustentáveis.
No Brasil, ao conceder microcréditos em moeda social, os bancos comunitários “estimulam a economia local, inclusão social e financeira, consumo consciente e o debate político sobre maior participação das pessoas nas decisões da comunidade, desenvolvimento local e solidariedade, dentre outros” (Diniz et al, 2014; Singer, 2009; Melo Neto e Magalhães, 2008).
Objetivos do projeto
•    Mapear as moedas sociais existentes no Brasil e América Latina;
•    Mapear casos de moedas sociais que circulam em formato digital;
•    Manter e disponibilizar a base de dados para armazenamento das informações;
•    Checar dados para evitar inconsistências no cadastro;
•    Garantir a política de dados abertos;
•    Colaborar com pesquisadores e organizações;
•    Manter e fomentar rede de colaboração (pesquisadores e organizações);
•    Divulgar a base de dados em vários meios (acadêmicos, práticos, Internet).
Colabore e participe da pesquisa sobre moedas sociais: https://pt.surveymonkey.com/r/ZZ7BKF9