Telemedicina: uma ferramenta para ampliar o acesso à assistência em saúde no Brasil

Abril, 2015

Curso

Mestrado Acadêmico em Administração de Empresas (CMAE)

Área de conhecimento

Gestão de Saúde

Autor(es)

Fernanda Martins Viana

Orientador

O estudo analisa a telemedicina como ferramenta para ampliar o acesso à assistência em saúde no Brasil, dentro do contexto do Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, a dificuldade de acesso à assistência constitui um grande problema para sistemas de saúde e

países no mundo todo. A metodologia utilizada é a qualitativa analítica do tipo “Theory Building from Cases”. Ela envolve o estudo de dois casos: a Rede de Teleassistência de Minas Gerais e a Rede de Telessaúde do Canadá. Busca-se, assim, fornecer argumentos positivos para a incorporação da telessaúde em estratégias e políticas de saúde pública no Brasil. 

Os resultados mostram que a telemedicina amplia o acesso à assistência em áreas remotas e rurais, proporciona economia de recursos devido à redução de deslocamentos de pacientes, possibilita a educação à distância de profissionais de saúde e, com isso, melhora a qualidade da atenção prestada. A pesquisa conclui que a telemedicina é uma ferramenta eficiente para ampliar o acesso à assistência em saúde no Brasil. Ela colabora para o cumprimento dos princípios do SUS de universalidade, integralidade, equidade e resolutividade. A incorporação da telessaúde dentro das políticas de saúde com financiamento integrado no orçamento público é fundamental para o sucesso desta ferramenta.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.