Diagnóstico preliminar das principais informações sobre projeções climáticas e socioeconômicas, impactos e vulnerabilidades disponíveis em trabalhos e projetos dos atores

Dezembro, 2013

Sob a perspectiva de contribuir para a agenda de adaptação no País, em especial a elaboração do Plano Nacional de Adaptação, o principal objetivo deste documento foi diagnosticar, compilar e sistematizar as principais informações disponíveis em trabalhos dos principais atores no tema adaptação às mudanças do clima no Brasil. Este documento é parte de um mapeamento maior que engloba uma análise de planos governamentais utilizando os mesmos recortes temáticos/setoriais sob a ótica da adaptação à mudança do clima. Assim, esses levantamentos contribuirão para uma melhor compreensão das informações geradas no país visando apoiar o planejamento de governo no tema Adaptação. A partir do mapeamento dos atores foram identificados e sistematizados os principais trabalhos e iniciativas dos mesmos. Os trabalhos englobaram, principalmente, artigos acadêmicos, teses, projetos ou iniciativas e relatórios. Também foram utilizadas informações de sites institucionais desses atores. Assim, a base de dados para a elaboração deste relatório incluiu pesquisas acadêmicas e aplicadas, iniciativas de implementação e proposição de medidas adaptativas, entre outros. O presente documento procurou retratar as principais informações disponíveis em diferentes setores da economia do País, seguindo os recortes temáticos e setoriais propostos pelo Grupo de Trabalho Adaptação em junho de 2013, sendo eles: Agropecuária e Segurança Alimentar, Água, Biodiversidade, Cidades, Desastres Naturais, Energia, Indústria, Saúde, Transportes e Zonas Costeiras. Além disso, também foram apresentadas informações acerca de projeções climáticas e socioeconômicas no País e uma breve seção inicial referente às abordagens sobre vulnerabilidade, apontando aos tomadores de decisões a importância de reconhecer a sua diversidade. Em cada tópico (tema/setor) avaliado procurou-se abordar as seguintes questões: impactos e vulnerabilidades; principais indicadores; medidas de adaptação em curso e em fase de elaboração e implementação; principais atores, projetos e iniciativas envolvidos com o setor avaliado; lacunas para adaptação do setor frente às mudanças climáticas; e por fim uma sistematização das informações levantadas sobre vulnerabilidades, impactos e medidas de adaptação por recorte temático/setorial. A complexidade do tópico adaptação é representada por uma diversidade de elementos: impactos e vulnerabilidades; temas e inter-relações dos setores impactados; a extensão do território brasileiro e suas inúmeras instituições de pesquisa existentes; e a abrangência mais localizada de algumas informações geradas. A existência de lacunas para integração do conhecimento gerado no país traz maior dificuldade para a coleta de informações nessa temática. Devido a esses obstáculos, nesse primeiro momento, o presente trabalho pode ter desconsiderado informações de igual importância no tema. Diante disso, ressalta-se que este documento contém um resumo dos trabalhos mapeados constituindo uma proposta inicial de compilação e disponibilização das informações de maneira sistemática. É importante que esses esforços persistam ao longo do tempo, buscando a sua complementação, atualização e aperfeiçoamento constantes. Recomenda-se que esse processo de aprofundamento das informações deve ser realizado conjuntamente com os especialistas/responsáveis dos atores mapeados.

A partir de parceria com a Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (SMCQ-MMA), o GVces elaborou uma série de estudos e oficinas contemplando a sistematização do conhecimento existente sobre adaptação às mudanças do clima, bem como ações capazes de contribuir para o planejamento público no tema. O objetivo foi fornecer subsídios técnicos por meio de uma proposta metodológica para o desenvolvimento de uma estratégia nacional de adaptação às mudanças do clima e aos seus efeitos, um dos componentes do Plano Nacional sobre Mudança do Clima. Durante o projeto foram realizadas mais de 10 oficinas com diversos públicos entre representantes dos ministérios, estados, sociedade civil e academia.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.