Plano do curso

Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Metodologia de Problemas Científicos

    Gestores tendem a basear suas decisões em hábitos e convenções e em autoconfiança. O curso se propõe a trazer o processo científico para o centro do processo de decisão do gestor. O curso tem como objetivo discutir como a metodologia científica pode ser usada para a resolução de problemas de negócios, em outras palavras, a gestão baseada em evidências, que significa usar as melhores evidências disponíveis no processo de decisão das organizações. A proposta é desenvolver o pensamento crítico para buscar a teoria, conteúdos e conhecimentos mais adequados para produzir as melhores evidências reduzindo vieses e julgamentos inadequados.

    Gestores tendem a basear suas decisões em hábitos e convenções e em autoconfiança. O curso se propõe a trazer o processo científico para o centro do processo de decisão do gestor. O curso tem como objetivo discutir como a metodologia científica pode ser usada para a resolução de problemas de negócios, em outras palavras, a gestão baseada em evidências, que significa usar as melhores evidências disponíveis no processo de decisão das organizações. A proposta é desenvolver o pensamento crítico para buscar a teoria, conteúdos e conhecimentos mais adequados para produzir as melhores evidências reduzindo vieses e julgamentos inadequados.

    Carga horária
    30h
    • Carlos Eduardo Lourenço

      Carlos Eduardo Lourenço

      Doutor em Administração de Empresas (Departamento de Mercadologia) pela FGV-EAESP (2016). Possui graduação em Engenharia de... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2014
    • Gilberto Sarfati

      Gilberto Sarfati

      Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994), mestrado em Relações... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Ciências Políticas pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2008
    • Luciana Marques Vieira

      Luciana Marques Vieira

      PhD em Agricultural and Food Economics pela University of Reading, Reino Unido ((2004). Pesquisadora visitante na Brown... Saiba mais

      Títulação
      Doutora em Economia Agrícola e Alimentar pela Universidade de Reading, Inglaterra
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2016
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Negociação

    O objetivo do curso de negociação é discutir como a negociação pode ser um instrumento de gestão que pode afetar a competitividade da empresa seja na gestão dos conflitos internos à organização seja no relacionamento de negócios, facilitando a comunicação entre as partes. Para tanto serão abordados os seguintes tópicos: fundamentos da negociação. Tipos e abordagens de negociação. Planejamento, execução e avaliação da negociação. Aspectos emocionais da negociação. Aspectos cognitivos da negociação. Estilo de negociação

    O objetivo do curso de negociação é discutir como a negociação pode ser um instrumento de gestão que pode afetar a competitividade da empresa seja na gestão dos conflitos internos à organização seja no relacionamento de negócios, facilitando a comunicação entre as partes. Para tanto serão abordados os seguintes tópicos: fundamentos da negociação. Tipos e abordagens de negociação. Planejamento, execução e avaliação da negociação. Aspectos emocionais da negociação. Aspectos cognitivos da negociação. Estilo de negociação

    Carga horária
    15h
    • Gilberto Sarfati

      Gilberto Sarfati

      Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994), mestrado em Relações... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Ciências Políticas pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2008
  • Comunicação

    O objetivo do curso é aumentar o conhecimento dos alunos na área de comunicação interpessoal no contexto organizacional e práticas de suas habilidades comunicacionais. As ferramentas de comunicação são parte importante para o desempenho de qualquer organização, tanto pelo estímulo ao fluxo de informações quanto pela construção de um ambiente de trabalho saudável.

    O objetivo do curso é aumentar o conhecimento dos alunos na área de comunicação interpessoal no contexto organizacional e práticas de suas habilidades comunicacionais. As ferramentas de comunicação são parte importante para o desempenho de qualquer organização, tanto pelo estímulo ao fluxo de informações quanto pela construção de um ambiente de trabalho saudável.

    Carga horária
    15h
    • Marcelo Oliveira Coutinho de Lima

      Marcelo Oliveira Coutinho de Lima

      É doutor (2002) e mestre (1996) em Sociologia pela Universidade de São Paulo, com graduação em Comunicação Social pela mesma... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Sociologia pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais profissionais; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2005
  • Liderança e Change Management

    Procurar bons líderes no mercado ou desenvolver gestores da própria empresa tem sido um grande desafio da área de pessoas. A escassez de profissionais de alta performance tem inquietado as empresas pelo fato de elas atuarem em um cenário incerto e também em um mercado dinâmico e desafiador. Não obstante profissionais se sentirem pouco preparados para enfrentarem as adversidades impostas pelo mercado, é consenso que a presença e o papel da liderança fazem toda diferença nas organizações. É requerido um líder exemplar, competente, colaborativo, criativo, decisivamente ágil e diferente e que saiba conduzir com maestria as mudanças impostas pelo mercado de trabalho. Assim, a disciplina “Liderança e Change Management” propõe trabalhar teoria e prática com o olhar voltado para o autoconhecimento e autodesenvolvimento da liderança, discutindo os aspectos essenciais e desafiadores do líder na organização.

    Procurar bons líderes no mercado ou desenvolver gestores da própria empresa tem sido um grande desafio da área de pessoas. A escassez de profissionais de alta performance tem inquietado as empresas pelo fato de elas atuarem em um cenário incerto e também em um mercado dinâmico e desafiador. Não obstante profissionais se sentirem pouco preparados para enfrentarem as adversidades impostas pelo mercado, é consenso que a presença e o papel da liderança fazem toda diferença nas organizações. É requerido um líder exemplar, competente, colaborativo, criativo, decisivamente ágil e diferente e que saiba conduzir com maestria as mudanças impostas pelo mercado de trabalho. Assim, a disciplina “Liderança e Change Management” propõe trabalhar teoria e prática com o olhar voltado para o autoconhecimento e autodesenvolvimento da liderança, discutindo os aspectos essenciais e desafiadores do líder na organização.

    Carga horária
    30h
    • Beatriz Maria Braga

      Beatriz Maria Braga

      Graduação em Administração de Empresas - Michigan Technological University (1980), mestrado em Administração de Empresas pela... Saiba mais

      Títulação
      Doutora em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2002
  • Gestão da Competitividade e Inovação

    Em um ambiente cada vez mais instável e com- petitivo, a inovação é um dos principais pilares que garantem a competitividade das empresas. Esta disciplina tem como objetivo, discutir os principais conceitos que envolvem o tema inovação e fornecer subsídios aos participantes para preparar a cultura da sua organização para a inovação, criando uma organização voltada ao intraempreendedorismo.

    Em um ambiente cada vez mais instável e com- petitivo, a inovação é um dos principais pilares que garantem a competitividade das empresas. Esta disciplina tem como objetivo, discutir os principais conceitos que envolvem o tema inovação e fornecer subsídios aos participantes para preparar a cultura da sua organização para a inovação, criando uma organização voltada ao intraempreendedorismo.

    Carga horária
    30h
    • Luiz Carlos Di Serio

      Luiz Carlos Di Serio

      Luiz Carlos Di Serio é professor Titular da Fundação Getulio Vargas - Escola de Administração de Empresas de São Paulo desde... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Engenharia pela Escola de Engenharia de São Carlos
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1992
    • Tales Andreassi

      Tales Andreassi

      Graduado em Administração pela Universidade de São Paulo (1989), mestrado em Administração pela Universidade de São Paulo (1994... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2000
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Dimensões do uso de Tecnologia de Informação

    Esta disciplina tem como objetivo tratar, utilizando modelos teóricos e práticos, de como estabelecer vínculo da TI com as características do Mercado (modelos de estratégia, competitividade, regulamentação, etc. – como identificar e responder às pressões do mercado usando TI), da Organização (modelo de negócio, estratégia, processos, etc. – como identificar e aproveitar oportunidades e necessidades da empresa usando TI), dos Indivíduos (perfis dos indivíduos internos e externos – como os indivíduos afetam e são afetados pelo uso de TI, direta e indiretamente); e TI (disponíveis e assimiladas – como a empresa busca eficiência ou ruptura usando TI.

    Esta disciplina tem como objetivo tratar, utilizando modelos teóricos e práticos, de como estabelecer vínculo da TI com as características do Mercado (modelos de estratégia, competitividade, regulamentação, etc. – como identificar e responder às pressões do mercado usando TI), da Organização (modelo de negócio, estratégia, processos, etc. – como identificar e aproveitar oportunidades e necessidades da empresa usando TI), dos Indivíduos (perfis dos indivíduos internos e externos – como os indivíduos afetam e são afetados pelo uso de TI, direta e indiretamente); e TI (disponíveis e assimiladas – como a empresa busca eficiência ou ruptura usando TI.

    Carga horária
    30h
    • Alberto Luiz Albertin

      Alberto Luiz Albertin

      Possui graduação em Administração de Empresas - Faculdades Associadas de São Paulo (1981), mestrado em Administração pela... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1994
  • Tecnologia de Informação, Estratégia e competitividade

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar, discutir e articular visões da análise e desenvolvimento estratégico de negócios voltada para a competitividade, habilitadas pelas principais tendências em Tecnologia da Informação (TI/SI). Embora não seja uma disciplina formal sobre estratégia, esta envolve a articulação de múltiplas abordagens estratégicas, tanto as consideradas clássicas derivadas da Economia, como a análise setorial e custos de transação, como também abordagens organizacionais como a visão de que a tecnologia pode ser um recurso combinável convenientemente com outros tipos de recursos (RBV) para a obtenção de resultados superiores, e mesmo abordagens emergentes focadas em plataformas. Além da tecnologia, a disciplina visitará alguns modelos focados no uso apropriado da informação, como criação e desenvolvimento de conhecimento e inovação, bem como aspectos do comportamento social para contribuir com a compreensão dos mecanismos de geração de desempenho superior em organizações. Espera-se que, ao final desta disciplina, os participantes sejam capazes de identificar, exemplificar, explicar e aplicar os principais modelos que suportam o uso estratégico de tecnologia para a competitividade, em múltiplas situações da vida empresarial.

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar, discutir e articular visões da análise e desenvolvimento estratégico de negócios voltada para a competitividade, habilitadas pelas principais tendências em Tecnologia da Informação (TI/SI). Embora não seja uma disciplina formal sobre estratégia, esta envolve a articulação de múltiplas abordagens estratégicas, tanto as consideradas clássicas derivadas da Economia, como a análise setorial e custos de transação, como também abordagens organizacionais como a visão de que a tecnologia pode ser um recurso combinável convenientemente com outros tipos de recursos (RBV) para a obtenção de resultados superiores, e mesmo abordagens emergentes focadas em plataformas. Além da tecnologia, a disciplina visitará alguns modelos focados no uso apropriado da informação, como criação e desenvolvimento de conhecimento e inovação, bem como aspectos do comportamento social para contribuir com a compreensão dos mecanismos de geração de desempenho superior em organizações. Espera-se que, ao final desta disciplina, os participantes sejam capazes de identificar, exemplificar, explicar e aplicar os principais modelos que suportam o uso estratégico de tecnologia para a competitividade, em múltiplas situações da vida empresarial.

    Carga horária
    30h
    • Otávio Próspero Sanchez

      Otávio Próspero Sanchez

      Professor de Sistemas de Informação e Métodos Quantitativos nos Programas de Doutorado e Mestrado da Fundacao Getulio Vargas... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Uso de Tecnologia de Informação nas empresas

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir os modelos para identificar o gap entre tecnologia disponível e assimilada, e as conse- quências inerente à existência dessa diferença, com benchmarking com mercado e setor, usan- do várias fontes e estrutura para a análise interna.

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir os modelos para identificar o gap entre tecnologia disponível e assimilada, e as conse- quências inerente à existência dessa diferença, com benchmarking com mercado e setor, usan- do várias fontes e estrutura para a análise interna.

    Carga horária
    30h
    • Fernando de Souza Meirelles

      Fernando de Souza Meirelles

      Exerce há mais de 35 anos as atividades de professor, executivo e consultor. É Professor Titular da GV (Escola de Administração... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1982
  • Seminário de Trabalho Aplicado de Tecnologia de Informação I

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir, usando modelos teóricos e práticos, os principais temas de pesquisa sobre Tecnologia e Sistemas de Informação, técnicas para a identificação de tópicos relevantes, os principais periódicos do campo e os métodos de obtenção e análise de evidências visando garantir o rigor científico necessário para a elaboração do Trabalho Aplicado.

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir, usando modelos teóricos e práticos, os principais temas de pesquisa sobre Tecnologia e Sistemas de Informação, técnicas para a identificação de tópicos relevantes, os principais periódicos do campo e os métodos de obtenção e análise de evidências visando garantir o rigor científico necessário para a elaboração do Trabalho Aplicado.

    Carga horária
    30h
    • Alberto Luiz Albertin

      Alberto Luiz Albertin

      Possui graduação em Administração de Empresas - Faculdades Associadas de São Paulo (1981), mestrado em Administração pela... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1994
    • Otávio Próspero Sanchez

      Otávio Próspero Sanchez

      Professor de Sistemas de Informação e Métodos Quantitativos nos Programas de Doutorado e Mestrado da Fundacao Getulio Vargas... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Processos, Sistemas, Aplicativos e Social Business

    Entender que um processo é um conceito fundamental no projeto dos meios pelos quais uma empresa pretende produzir e entregar seus produtos e serviços. Identificar problemas que podem incluir custos e ausência de flexibilidade dos sistemas legados, falta de diálogo entre TI e áreas de negócios. Compreender que a implantação de TI transcende ao determinismo tecnológico, e que seu reflexo percorre toda organização, modifica o arranjo e a forma do trabalho organizacional. Conhecer os modelos de Social Business relacionados à Economia Colaborativa.

    Entender que um processo é um conceito fundamental no projeto dos meios pelos quais uma empresa pretende produzir e entregar seus produtos e serviços. Identificar problemas que podem incluir custos e ausência de flexibilidade dos sistemas legados, falta de diálogo entre TI e áreas de negócios. Compreender que a implantação de TI transcende ao determinismo tecnológico, e que seu reflexo percorre toda organização, modifica o arranjo e a forma do trabalho organizacional. Conhecer os modelos de Social Business relacionados à Economia Colaborativa.

    Carga horária
    30h
    • Marta de Campos Maia

      Marta de Campos Maia

      Administradora de Empresas pela FAAP e Doutora pela FGV-EAESP. Atuou como Coordenadora de Educação a Distância da FGV-EAESP e... Saiba mais

      Títulação
      Doutora em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Big Data, Analytics e Data Science

    No contexto da Tecnologia da Informação, é indispensável que os executivos saibam buscar dados adequados para a tomada de decisões, bem como ter uma noção das restrições, desafios e riscos associados à seleção e aplicação das técnicas analíticas. Precisam também adquirir sólidas noções sobre como lidar com o fenômeno do Big Data, de forma realista e objetiva.
    A disciplina apresenta e discute situações de utilização de dados estruturados e não estruturados para mensuração e entendimento dos fenômenos críticos de mercado.
    A disciplina também visa que o aluno tenha uma visão geral das principais técnicas analíticas e sobre como utilizá-las na tomada de decisão; bem como compreender algumas dentre as múltiplas possibilidades de aplicação do Big Data.
    Técnicas analíticas de vanguarda para exploração de dados e elaboração de modelos preditivos serão discutidas: Análise de Redes Sociais, Visual Information Systems, Text Mining e Sentimental Analysis, Natural Language Processing (NLP), Computação Cognitiva, Cluster Analysis, Machine Learning, Inteligência Geográfica e Estatística Espacial

    No contexto da Tecnologia da Informação, é indispensável que os executivos saibam buscar dados adequados para a tomada de decisões, bem como ter uma noção das restrições, desafios e riscos associados à seleção e aplicação das técnicas analíticas. Precisam também adquirir sólidas noções sobre como lidar com o fenômeno do Big Data, de forma realista e objetiva.
    A disciplina apresenta e discute situações de utilização de dados estruturados e não estruturados para mensuração e entendimento dos fenômenos críticos de mercado.
    A disciplina também visa que o aluno tenha uma visão geral das principais técnicas analíticas e sobre como utilizá-las na tomada de decisão; bem como compreender algumas dentre as múltiplas possibilidades de aplicação do Big Data.
    Técnicas analíticas de vanguarda para exploração de dados e elaboração de modelos preditivos serão discutidas: Análise de Redes Sociais, Visual Information Systems, Text Mining e Sentimental Analysis, Natural Language Processing (NLP), Computação Cognitiva, Cluster Analysis, Machine Learning, Inteligência Geográfica e Estatística Espacial

    Carga horária
    30h
    • João Luiz Becker

      João Luiz Becker

      João Luiz Becker é Professor Titular de Tecnologia e Ciência de Dados na FGV-EAESP. É Bacharel em Economia pela UFRGS, Bacharel... Saiba mais

      Títulação
      PhD em Management Science pela University Of California
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2019
  • Seminário de Trabalho Aplicado de Tecnologia de Informação II

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir, usando modelos teóricos e práticos, os principais temas de pesquisa sobre Tecnologia e Sistemas de Informação, técnicas para a identificação de tópicos relevantes, os principais periódicos do campo e os métodos de obtenção e análise de evidências visando garantir o rigor científico necessário para a elaboração do Trabalho Aplicado.

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir, usando modelos teóricos e práticos, os principais temas de pesquisa sobre Tecnologia e Sistemas de Informação, técnicas para a identificação de tópicos relevantes, os principais periódicos do campo e os métodos de obtenção e análise de evidências visando garantir o rigor científico necessário para a elaboração do Trabalho Aplicado.

    Carga horária
    30h
    • Alberto Luiz Albertin

      Alberto Luiz Albertin

      Possui graduação em Administração de Empresas - Faculdades Associadas de São Paulo (1981), mestrado em Administração pela... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1994
    • Otávio Próspero Sanchez

      Otávio Próspero Sanchez

      Professor de Sistemas de Informação e Métodos Quantitativos nos Programas de Doutorado e Mestrado da Fundacao Getulio Vargas... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Modelos de Negócio na Era Digital

    A tecnologia da informação assume um papel cada vez mais estratégico nas organizações modernas, seja como meio para aprimorar os processos empresariais, seja pela oportunidade da redefinição de escopo e inovação em modelos de negócio.
    Muitas oportunidades emergentes são favorecidas ou mesmo propiciadas pela TI, contudo, os administradores precisam estar preparados para reconhecê-las, antecipá-las e por aproveitá-las, de modo a garantir a competitividade empresarial e os resultados almejados pelas organizações e pelos novos empreendimentos.
    O objetivo central desta disciplina é conhecer e discutir os diferentes modelos de negócio su- portados pelo uso cada vez mais intensivo de TI, analisando também as implicações dessas inovações para a competitividade empresarial e para a sociedade.

    A tecnologia da informação assume um papel cada vez mais estratégico nas organizações modernas, seja como meio para aprimorar os processos empresariais, seja pela oportunidade da redefinição de escopo e inovação em modelos de negócio.
    Muitas oportunidades emergentes são favorecidas ou mesmo propiciadas pela TI, contudo, os administradores precisam estar preparados para reconhecê-las, antecipá-las e por aproveitá-las, de modo a garantir a competitividade empresarial e os resultados almejados pelas organizações e pelos novos empreendimentos.
    O objetivo central desta disciplina é conhecer e discutir os diferentes modelos de negócio su- portados pelo uso cada vez mais intensivo de TI, analisando também as implicações dessas inovações para a competitividade empresarial e para a sociedade.

    Carga horária
    30h
    • Adrian Kemmer Cernev

      Adrian Kemmer Cernev

      Doutor e Mestre em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas. Professor da Escola de Administração de Empresas de... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Valor do Uso de Tecnologia de Informação

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir os modelos para identificar o valor do uso de Tecnologia de Informação, as práticas para entregar esse valor nos indicadores de desempenho e as estratégias para acompanhar a geração desse valor.

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir os modelos para identificar o valor do uso de Tecnologia de Informação, as práticas para entregar esse valor nos indicadores de desempenho e as estratégias para acompanhar a geração desse valor.

    Carga horária
    30h
    • Alberto Luiz Albertin

      Alberto Luiz Albertin

      Possui graduação em Administração de Empresas - Faculdades Associadas de São Paulo (1981), mestrado em Administração pela... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1994
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Inovações em Tecnologia de Informação Aplicadas ao Negócio

    Esta disciplina tem por objetivo principal conhecer as inovações tecnológicas com maior potencial disruptivo nos ambientes empresa- riais, de modo a identificar, também, as oportunidades e as possíveis alterações na forma de as empresas realizarem os seus negócios.
    Os ambientes de negócio estão em constante transformação, impulsionados por inovações tecnológicas e por formas criativas de utilizar a TI. Algumas tendências tecnológicas representam atualmente um grande potencial transformacional, tanto em modelos de negócio quando nas dinâmicas de mercado.
    A disciplina terá foco nos principais elementos que impulsionam a transformação digital e nos requisitos, desafios e dilemas dos gestores que necessitam, na dimensão estratégica, avaliar e conciliar a trajetória de diferentes  tendências  tecnológicas;  ao  passo  que, na dimensão tática, precisam conduzir, orçar, propor e implantar medidas práticas e de alcance imediato.
    O equilíbrio entre essas duas forças será o tema central da disciplina, com ênfase nos aspectos de infraestrutura analítica e engenha- ria de dados, que devem sustentar a aplicação das tecnologias emergentes. A abordagem didática será centrada nas questões “Para que serve? Para que não serve?”; “O que precisa ser feito para funcionar direito”; e com esforço secundário no aspecto “Como funciona?”.

    Esta disciplina tem por objetivo principal conhecer as inovações tecnológicas com maior potencial disruptivo nos ambientes empresa- riais, de modo a identificar, também, as oportunidades e as possíveis alterações na forma de as empresas realizarem os seus negócios.
    Os ambientes de negócio estão em constante transformação, impulsionados por inovações tecnológicas e por formas criativas de utilizar a TI. Algumas tendências tecnológicas representam atualmente um grande potencial transformacional, tanto em modelos de negócio quando nas dinâmicas de mercado.
    A disciplina terá foco nos principais elementos que impulsionam a transformação digital e nos requisitos, desafios e dilemas dos gestores que necessitam, na dimensão estratégica, avaliar e conciliar a trajetória de diferentes  tendências  tecnológicas;  ao  passo  que, na dimensão tática, precisam conduzir, orçar, propor e implantar medidas práticas e de alcance imediato.
    O equilíbrio entre essas duas forças será o tema central da disciplina, com ênfase nos aspectos de infraestrutura analítica e engenha- ria de dados, que devem sustentar a aplicação das tecnologias emergentes. A abordagem didática será centrada nas questões “Para que serve? Para que não serve?”; “O que precisa ser feito para funcionar direito”; e com esforço secundário no aspecto “Como funciona?”.

    Carga horária
    30h
    • Adrian Kemmer Cernev

      Adrian Kemmer Cernev

      Doutor e Mestre em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas. Professor da Escola de Administração de Empresas de... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Administração e Estratégia de Tecnologia de Informação

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir a administração e a estratégia de TI orientadas para a consecução dos resultados organizacionais, os desafios na realização do seu valor e as diversas implicações na sociedade, em um contexto de transformação digital. Uma das questões críticas na gestão da tecnologia de Informação é como garantir que o seu potencial seja plenamente alcançado, garantindo perenidade aos negócios e efeitos positivos na sociedade.

    Esta disciplina tem como objetivo apresentar e discutir a administração e a estratégia de TI orientadas para a consecução dos resultados organizacionais, os desafios na realização do seu valor e as diversas implicações na sociedade, em um contexto de transformação digital. Uma das questões críticas na gestão da tecnologia de Informação é como garantir que o seu potencial seja plenamente alcançado, garantindo perenidade aos negócios e efeitos positivos na sociedade.

    Carga horária
    30h
    • Adilson Carlos Yoshikuni

      Adilson Carlos Yoshikuni

      Pós-doutor e doutor em Administração de Empresas pela FGV EAESP.  Coordenador do comitê científico do Congresso de... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela FGV EAESP
  • Gerenciamento de Projetos de Transformação Digital

    A adoção e o uso da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) nas organizações têm permitido nas últimas décadas a sustentação das operações, a criação de novos produtos e novos processos e o cumprimento dos seus objetivos estratégicos.
    Mais recentemente, as organizações têm buscando aproveitar os seus ativos de TIC já implementados e assim migrar para uma transformação digital dos seus modelos de negócio, interagindo de forma transparente e virtual com os vários stakeholders na sua rede de valor.
    Necessidades de integração de canais, sistemas, aplicativos, serviços, bases de dados, infraestrutura e dispositivos surgem nas organizações – bem como a convergência de tecnologia e plataformas – para que de fato possam vivenciar uma economia de rede.
    Implementar uma estratégia de transformação digital utilizando os ativos e recursos da TIC requer o desenvolvimento de projetos sob uma abordagem sistemática e estruturada, integradora e convergente.
    Esta disciplina tem por objetivo apresentar fundamentos, técnicas, ferramentas e tendências do gerenciamento de projetos de TIC sob a perspectiva de transformação digital.

    A adoção e o uso da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) nas organizações têm permitido nas últimas décadas a sustentação das operações, a criação de novos produtos e novos processos e o cumprimento dos seus objetivos estratégicos.
    Mais recentemente, as organizações têm buscando aproveitar os seus ativos de TIC já implementados e assim migrar para uma transformação digital dos seus modelos de negócio, interagindo de forma transparente e virtual com os vários stakeholders na sua rede de valor.
    Necessidades de integração de canais, sistemas, aplicativos, serviços, bases de dados, infraestrutura e dispositivos surgem nas organizações – bem como a convergência de tecnologia e plataformas – para que de fato possam vivenciar uma economia de rede.
    Implementar uma estratégia de transformação digital utilizando os ativos e recursos da TIC requer o desenvolvimento de projetos sob uma abordagem sistemática e estruturada, integradora e convergente.
    Esta disciplina tem por objetivo apresentar fundamentos, técnicas, ferramentas e tendências do gerenciamento de projetos de TIC sob a perspectiva de transformação digital.

    Carga horária
    30h
    • Claudio Luis Carvalho Larieira

      Claudio Luis Carvalho Larieira

      Doutor em Administração de Empresas pela EAESP/FGV, Mestre em Engenharia de Computação pelo IPT/SP e Bacharel em Administração... Saiba mais

      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2015

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.