Plano do curso

Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Metodologia de Problemas Científicos

    Gestores tendem a basear suas decisões em hábitos e convenções e em autoconfiança. O curso se propõe a trazer o processo científico para o centro do processo de decisão do gestor. O curso tem como objetivo discutir como a metodologia científica pode ser usada para a resolução de problemas de negócios, em outras palavras, a gestão baseada em evidências, que significa usar as melhores evidências disponíveis no processo de decisão das organizações. A proposta é desenvolver o pensamento crítico para buscar a teoria, conteúdos e conhecimentos mais adequados para produzir as melhores evidências reduzindo vieses e julgamentos inadequados.

    Gestores tendem a basear suas decisões em hábitos e convenções e em autoconfiança. O curso se propõe a trazer o processo científico para o centro do processo de decisão do gestor. O curso tem como objetivo discutir como a metodologia científica pode ser usada para a resolução de problemas de negócios, em outras palavras, a gestão baseada em evidências, que significa usar as melhores evidências disponíveis no processo de decisão das organizações. A proposta é desenvolver o pensamento crítico para buscar a teoria, conteúdos e conhecimentos mais adequados para produzir as melhores evidências reduzindo vieses e julgamentos inadequados.

    Carga horária
    30h
    • Carlos Eduardo Lourenço

      Carlos Eduardo Lourenço

      Doutor em Administração de Empresas (Departamento de Mercadologia) pela FGV-EAESP (2016). Possui graduação em Engenharia de...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2014
    • Gilberto Sarfati

      Gilberto Sarfati

      Professor Associado de Estratégia e  Empreendedorismo. Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Ciências Políticas pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2008
    • Luciana Marques Vieira

      Luciana Marques Vieira

      PhD em Agricultural and Food Economics pela University of Reading, Reino Unido ((2004). Pesquisadora visitante na Brown...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Economia Agrícola e Alimentar pela Universidade de Reading, Inglaterra
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2016
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Tendências para a Competitividade

    A gestão é uma área de conhecimento muito ampla, que apresenta especificidades nas diversas áreas funcionais que compreendem o campo da Administração, nas inter-relações entre estas áreas funcionais e nos setores particulares de atuação dos negócios e os programas gerais de formação em Administração, que, em geral, não contemplam conteúdo específico necessário para a competitividade. Tendências da Competitividade é uma matéria integrativa que visa refletir sobre o significado da competitividade, as dimensões organizacionais, pessoas e institucionais da competitividade e o reflexo prático da área de concentração do Programa no trabalho dos egressos.

    A gestão é uma área de conhecimento muito ampla, que apresenta especificidades nas diversas áreas funcionais que compreendem o campo da Administração, nas inter-relações entre estas áreas funcionais e nos setores particulares de atuação dos negócios e os programas gerais de formação em Administração, que, em geral, não contemplam conteúdo específico necessário para a competitividade. Tendências da Competitividade é uma matéria integrativa que visa refletir sobre o significado da competitividade, as dimensões organizacionais, pessoas e institucionais da competitividade e o reflexo prático da área de concentração do Programa no trabalho dos egressos.

    Carga horária
    15h
    • Gilberto Sarfati

      Gilberto Sarfati

      Professor Associado de Estratégia e  Empreendedorismo. Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Ciências Políticas pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2008
  • Negociação

    O objetivo do curso de negociação é discutir como a negociação pode ser um instrumento de gestão que pode afetar a competitividade da empresa seja na gestão dos conflitos internos à organização seja no relacionamento de negócios, facilitando a comunicação entre as partes. Para tanto serão abordados os seguintes tópicos: fundamentos da negociação. Tipos e abordagens de negociação. Planejamento, execução e avaliação da negociação. Aspectos emocionais da negociação. Aspectos cognitivos da negociação. Estilo de negociação

    O objetivo do curso de negociação é discutir como a negociação pode ser um instrumento de gestão que pode afetar a competitividade da empresa seja na gestão dos conflitos internos à organização seja no relacionamento de negócios, facilitando a comunicação entre as partes. Para tanto serão abordados os seguintes tópicos: fundamentos da negociação. Tipos e abordagens de negociação. Planejamento, execução e avaliação da negociação. Aspectos emocionais da negociação. Aspectos cognitivos da negociação. Estilo de negociação

    Carga horária
    15h
    • Gilberto Sarfati

      Gilberto Sarfati

      Professor Associado de Estratégia e  Empreendedorismo. Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Ciências Políticas pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2008
  • Comunicação

    O objetivo do curso é aumentar o conhecimento dos alunos na área de comunicação interpessoal no contexto organizacional e práticas de suas habilidades comunicacionais. As ferramentas de comunicação são parte importante para o desempenho de qualquer organização, tanto pelo estímulo ao fluxo de informações quanto pela construção de um ambiente de trabalho saudável.

    O objetivo do curso é aumentar o conhecimento dos alunos na área de comunicação interpessoal no contexto organizacional e práticas de suas habilidades comunicacionais. As ferramentas de comunicação são parte importante para o desempenho de qualquer organização, tanto pelo estímulo ao fluxo de informações quanto pela construção de um ambiente de trabalho saudável.

    Carga horária
    15h
    • Marcelo Oliveira Coutinho de Lima

      Marcelo Oliveira Coutinho de Lima

      É doutor (2002) e mestre (1996) em Sociologia pela Universidade de São Paulo, com graduação em Comunicação Social pela mesma...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Sociologia pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais profissionais; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2005
  • Liderança e Change Management

    Procurar bons líderes no mercado ou desenvolver gestores da própria empresa tem sido um grande desafio da área de pessoas. A escassez de profissionais de alta performance tem inquietado as empresas pelo fato de elas atuarem em um cenário incerto e também em um mercado dinâmico e desafiador. Não obstante profissionais se sentirem pouco preparados para enfrentarem as adversidades impostas pelo mercado, é consenso que a presença e o papel da liderança fazem toda diferença nas organizações. É requerido um líder exemplar, competente, colaborativo, criativo, decisivamente ágil e diferente e que saiba conduzir com maestria as mudanças impostas pelo mercado de trabalho. Assim, a disciplina “Liderança e Change Management” propõe trabalhar teoria e prática com o olhar voltado para o autoconhecimento e autodesenvolvimento da liderança, discutindo os aspectos essenciais e desafiadores do líder na organização.

    Procurar bons líderes no mercado ou desenvolver gestores da própria empresa tem sido um grande desafio da área de pessoas. A escassez de profissionais de alta performance tem inquietado as empresas pelo fato de elas atuarem em um cenário incerto e também em um mercado dinâmico e desafiador. Não obstante profissionais se sentirem pouco preparados para enfrentarem as adversidades impostas pelo mercado, é consenso que a presença e o papel da liderança fazem toda diferença nas organizações. É requerido um líder exemplar, competente, colaborativo, criativo, decisivamente ágil e diferente e que saiba conduzir com maestria as mudanças impostas pelo mercado de trabalho. Assim, a disciplina “Liderança e Change Management” propõe trabalhar teoria e prática com o olhar voltado para o autoconhecimento e autodesenvolvimento da liderança, discutindo os aspectos essenciais e desafiadores do líder na organização.

    Carga horária
    30h
    • Anderson de Souza Sant’Anna

      Anderson de Souza Sant’Anna

      Anderson de Souza Sant'Anna é professor adjunto do Departamento de Administração Geral e de Recursos Humanos da FGV-EAESP. É...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2019
  • Governança, Anticorrupção e Compliance

    O curso conceitua o problema de corrupção na Sociedade, discutindo diversas abordagens: coletiva, individual, histórica e empresarial. Num segundo momento, introduz os principais instrumento de compliance e governança necessários para mitigar a corrupção. Por fim, explora os elementos de governança tais como implementação e sua aplicação em empresas familiares.

    O curso conceitua o problema de corrupção na Sociedade, discutindo diversas abordagens: coletiva, individual, histórica e empresarial. Num segundo momento, introduz os principais instrumento de compliance e governança necessários para mitigar a corrupção. Por fim, explora os elementos de governança tais como implementação e sua aplicação em empresas familiares.

    Carga horária
    30h
    • Gustavo Andrey de Almeida Lopes Fernandes

      Gustavo Andrey de Almeida Lopes Fernandes

      Pesquisador do Centro de Estudos de Administração Pública e Governo da Fundação Getulio Vargas (FGVceapg). Professor Assistente do Departamento de...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Economia pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2012
    • Marcelo Marinho Aidar

      Marcelo Marinho Aidar

      Graduado em Administração de Empresas com habilitação em Administração Pública pela Fundação Getulio Vargas - SP (1986), mestre...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2000
  • Sustentabilidade e Inovação

    A trajetória da sustentabilidade na discussão econômica e de gestão começa nos anos de 1960, acelera em 1970, marca presença na agenda política global em 1980 e passa a integrar as agendas empresarias a partir de 1990. Assim como o mundo se transformou (e transforma) desde então, a posição e a agenda de sustentabilidade no espaço corporativo ganham diferentes contornos e propósitos. Esta disciplina tem como objetivo central apresentar aos alunos este histórico e o contexto atual das discussões de sustentabilidade empresarial, apresentando também diferentes narrativas e abordagens que organizações (empresariais e não-empresarias) adotam para este tema que é central, hoje, à humanidade. O que é sustentabilidade? Como as empresas enxergam este assunto e como respondem a ele? O que é greenwashing? O que é ESG? E Antropoceno? Qual o papel das empresas na agenda dos ODS? O que vem depois para as empresas? Como, enquanto formuladores de estratégia ou executivos de organizações, podemos incorporar estas discussões nas decisões organizacionais? Como facilitamos as transformações em direção à sustentabilidade desejada? Como estabelecer uma agenda de sustentabilidade corporativa alinhada às demandas globais e locais? Estas são algumas perguntas sobre as quais nos debruçaremos e tentaremos criar respostas em nossos encontros.

    A trajetória da sustentabilidade na discussão econômica e de gestão começa nos anos de 1960, acelera em 1970, marca presença na agenda política global em 1980 e passa a integrar as agendas empresarias a partir de 1990. Assim como o mundo se transformou (e transforma) desde então, a posição e a agenda de sustentabilidade no espaço corporativo ganham diferentes contornos e propósitos. Esta disciplina tem como objetivo central apresentar aos alunos este histórico e o contexto atual das discussões de sustentabilidade empresarial, apresentando também diferentes narrativas e abordagens que organizações (empresariais e não-empresarias) adotam para este tema que é central, hoje, à humanidade. O que é sustentabilidade? Como as empresas enxergam este assunto e como respondem a ele? O que é greenwashing? O que é ESG? E Antropoceno? Qual o papel das empresas na agenda dos ODS? O que vem depois para as empresas? Como, enquanto formuladores de estratégia ou executivos de organizações, podemos incorporar estas discussões nas decisões organizacionais? Como facilitamos as transformações em direção à sustentabilidade desejada? Como estabelecer uma agenda de sustentabilidade corporativa alinhada às demandas globais e locais? Estas são algumas perguntas sobre as quais nos debruçaremos e tentaremos criar respostas em nossos encontros.

    Carga horária
    30h
    • Luis Felipe Bismarchi

      Administrador (FEA-USP), mestre e doutor pelo Programa de Ciência Ambiental da USP (PROCAM) e realizou pós-doutorado em Administração (FEA-USP)....

      Saiba mais
    • Tales Andreassi

      Tales Andreassi

      Graduado em Administração pela Universidade de São Paulo (1989), mestrado em Administração pela Universidade de São Paulo (1994...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2000
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Seminário de Trabalho Aplicado de Gestão de Pessoas I

    A disciplina tem por objetivo capacitar os alunos a desenvolverem os projetos do Trabalho Aplicado (TA), o que envolve: (i) a definição do tema geral de pesquisa, e como buscar fontes de referências bibliográficas adequadas para o projeto; (ii) a elaboração de uma pergunta de pesquisa relevante e factível para o prazo do TA; (iii) a escolha do método de pesquisa, técnica de coleta e análise de dados; (iv) a elaboração de um cronograma para o desenvolvimento do TA. Espera-se que, ao final do curso, os alunos tenham projetos de alta qualidade, que serão depois aperfeiçoados e finalizados com o orientador monográfico designado.

    A disciplina tem por objetivo capacitar os alunos a desenvolverem os projetos do Trabalho Aplicado (TA), o que envolve: (i) a definição do tema geral de pesquisa, e como buscar fontes de referências bibliográficas adequadas para o projeto; (ii) a elaboração de uma pergunta de pesquisa relevante e factível para o prazo do TA; (iii) a escolha do método de pesquisa, técnica de coleta e análise de dados; (iv) a elaboração de um cronograma para o desenvolvimento do TA. Espera-se que, ao final do curso, os alunos tenham projetos de alta qualidade, que serão depois aperfeiçoados e finalizados com o orientador monográfico designado.

    Carga horária
    30h
    • Beatriz Maria Braga

      Beatriz Maria Braga

      Graduação em Administração de Empresas - Michigan Technological University (1980), mestrado em Administração de Empresas pela...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2002
  • Seminário de Trabalho Aplicado de Gestão de Pessoas II

    A disciplina aborda os processos de pesquisa e de produção de relatórios científicos com ênfase na dimensão metodológica visando propiciar ao mestrando uma compreensão geral da estrutura e principais componentes integrantes.

    A disciplina aborda os processos de pesquisa e de produção de relatórios científicos com ênfase na dimensão metodológica visando propiciar ao mestrando uma compreensão geral da estrutura e principais componentes integrantes.

    Carga horária
    30h
    • Anderson de Souza Sant’Anna

      Anderson de Souza Sant’Anna

      Anderson de Souza Sant'Anna é professor adjunto do Departamento de Administração Geral e de Recursos Humanos da FGV-EAESP. É...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2019
    • Beatriz Maria Braga

      Beatriz Maria Braga

      Graduação em Administração de Empresas - Michigan Technological University (1980), mestrado em Administração de Empresas pela...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2002
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • A Complexidade do Contexto Social

    A disciplina tem por objetivo inserir as empresas no contexto das transformações macroestruturais dos modelos socioeconômicos e compreender os impactos dessas mudanças sobre a organização do trabalho. Busca-se entender como a passagem do fordismo para o pós-fordismo afetou os dispositivos de gestão, os valores empresariais, as lógicas de controle social e os tipos de subjetividade no mundo contemporâneo. A ideia é oferecer uma compreensão mais densa do ambiente atual no qual as empresas desenvolvem suas estratégias.

    A disciplina tem por objetivo inserir as empresas no contexto das transformações macroestruturais dos modelos socioeconômicos e compreender os impactos dessas mudanças sobre a organização do trabalho. Busca-se entender como a passagem do fordismo para o pós-fordismo afetou os dispositivos de gestão, os valores empresariais, as lógicas de controle social e os tipos de subjetividade no mundo contemporâneo. A ideia é oferecer uma compreensão mais densa do ambiente atual no qual as empresas desenvolvem suas estratégias.

    Carga horária
    15h
    • Daniel Pereira Andrade

      Daniel Pereira Andrade

      Professor de sociologia da FGV-EAESP e pesquisador associado do Laboratoire Sophiapol da Université Paris Ouest Nanterre La...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2006
  • Entendendo as Organizações

    Esta disciplina tem por objetivo estimular o aluno a refletir sobre o papel das organizações, seu funcionamento e a influência do ambiente no qual elas estão inseridas. É oferecido ao aluno um arcabouço teórico que contempla a organização e seu ambiente externo e interno. Nas diferentes perspectivas teóricas discute-se o papel do gestor de pessoas e suas implicações para a competitividade.

    Esta disciplina tem por objetivo estimular o aluno a refletir sobre o papel das organizações, seu funcionamento e a influência do ambiente no qual elas estão inseridas. É oferecido ao aluno um arcabouço teórico que contempla a organização e seu ambiente externo e interno. Nas diferentes perspectivas teóricas discute-se o papel do gestor de pessoas e suas implicações para a competitividade.

    Carga horária
    30h
    • Miguel Pinto Caldas

      Miguel Pinto Caldas

      Possui graduação em Administração pela Universidade de Brasília (1986), mestrado em Administração de Empresas pela Fundação...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1997
    • Vanessa Martines Cepellos

      Vanessa Martines Cepellos

      Doutora em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2017
  • Trabalho e Estratégia Competitiva

    Estratégia empresarial avalia o contexto onde a empresa está inserida, bem como a indústria a qual faz parte. Além disso, envolve o processo de alocação de recursos da organização em busca de vantagem competitiva no mercado de atuação.
    A disciplina tem como objetivo discutir os fatores que afetam o desempenho competitivo das organizações, bem como e em que condições o trabalho das pessoas pode constituir fonte de vantagem competitiva. Para tanto, serão analisadas diferentes abordagens para formulação da estratégia corporativa e de negócios, bem como os fatores críticos de sucesso para a sua implementação.

    Estratégia empresarial avalia o contexto onde a empresa está inserida, bem como a indústria a qual faz parte. Além disso, envolve o processo de alocação de recursos da organização em busca de vantagem competitiva no mercado de atuação.
    A disciplina tem como objetivo discutir os fatores que afetam o desempenho competitivo das organizações, bem como e em que condições o trabalho das pessoas pode constituir fonte de vantagem competitiva. Para tanto, serão analisadas diferentes abordagens para formulação da estratégia corporativa e de negócios, bem como os fatores críticos de sucesso para a sua implementação.

    Carga horária
    15h
    • Marina Amado Bahia Gama

      Marina Amado Bahia Gama

      Eu sou professora adjunta na FGV_EAESP, Doutora em Administração de Empresas na linha de pesquisa em Estratégia Empresarial...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2017
  • Eu + Esse Curso

    A disciplina proporciona aos alunos a integração entre os temas discutidos ao longo do programa de Gestão de Pessoas tendo em vista o projeto de desenvolvimento pessoal e profissional dos alunos. São identificados aspectos de autoconhecimento, tais como momento de vida e interesses de cada aluno, além da exploração de como as diferentes disciplinas podem ser aplicadas à realidade profissional dos alunos, corrente e desejada.

    A disciplina proporciona aos alunos a integração entre os temas discutidos ao longo do programa de Gestão de Pessoas tendo em vista o projeto de desenvolvimento pessoal e profissional dos alunos. São identificados aspectos de autoconhecimento, tais como momento de vida e interesses de cada aluno, além da exploração de como as diferentes disciplinas podem ser aplicadas à realidade profissional dos alunos, corrente e desejada.

    Carga horária
    15h
    • Daniel Pereira Andrade

      Daniel Pereira Andrade

      Professor de sociologia da FGV-EAESP e pesquisador associado do Laboratoire Sophiapol da Université Paris Ouest Nanterre La...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2006
  • Comportamento nas Organizações

    A disciplina apresenta uma visão sistemática e crítica de principais elementos do comportamento organizacional e suas implicações sobre as organizações contemporâneas, tendo por base as elações indivíduo-trabalho-organizações ao longo da evolução dos estudos organizacionais: Motivação, percepção, comunicação, qualidade de vida e estresse no trabalho, valores em relação ao trabalho, cultura, comprometimento, competência, ambiência organizacional, competência, ambiência organizacional, liderança. Considera também a articulação com temas emergentes e novas agendas de pesquisa no campo dos estudos sobre o comportamento organizacional.

    A disciplina apresenta uma visão sistemática e crítica de principais elementos do comportamento organizacional e suas implicações sobre as organizações contemporâneas, tendo por base as elações indivíduo-trabalho-organizações ao longo da evolução dos estudos organizacionais: Motivação, percepção, comunicação, qualidade de vida e estresse no trabalho, valores em relação ao trabalho, cultura, comprometimento, competência, ambiência organizacional, competência, ambiência organizacional, liderança. Considera também a articulação com temas emergentes e novas agendas de pesquisa no campo dos estudos sobre o comportamento organizacional.

    Carga horária
    30h
    • Anderson de Souza Sant’Anna

      Anderson de Souza Sant’Anna

      Anderson de Souza Sant'Anna é professor adjunto do Departamento de Administração Geral e de Recursos Humanos da FGV-EAESP. É...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2019
  • Aspectos Legais da Relação de Trabalho

    Essa disciplina irá apresentar e discutir os principais aspectos da legislação brasileira que impactam o trabalho, a dinâmica e a competividade das organizações no Brasil, tendo em vista os principais problemas enfrentados ao longo da história e a recente reforma trabalhista.

    Essa disciplina irá apresentar e discutir os principais aspectos da legislação brasileira que impactam o trabalho, a dinâmica e a competividade das organizações no Brasil, tendo em vista os principais problemas enfrentados ao longo da história e a recente reforma trabalhista.

    Carga horária
    15h
    • Daniel Pereira Andrade

      Daniel Pereira Andrade

      Professor de sociologia da FGV-EAESP e pesquisador associado do Laboratoire Sophiapol da Université Paris Ouest Nanterre La...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2006
  • Alinhando Gestão de Pessoas e Estratégia

    A Gestão Estratégica de Recursos Humanos estuda a gestão de pessoas e sua contribuição para o desempenho e os resultados da organização. Com o suporte da Teoria da Firma Baseada em Recursos, a gestão dos recursos humanos se caracteriza como uma vantagem competitiva, talvez a mais sustentável ao longo do tempo, para as organizações. E particularmente relevante no contexto atual, onde a tecnologia e a inovação trazem mudanças importantes e disruptivas para o ambiente de negócios.
    A proposta da disciplina é refletir e discutir sobre os principais aspectos do alinhamento das escolhas estratégicas das organizações com as decisões de gestão de pessoas, com base nos principais textos publicados recentemente sobre o tema. Os artigos utilizados são referências acadêmicas, que devem apoiar as discussões sobre as práticas de gestão de pessoas. Do mesmo modo como os desafios e a realidade das práticas orientam a procura por uma reflexão mais estruturada sobre qual a contribuição da GERH para os resultados das organizações.
    Nesse sentido, pretende-se incialmente construir uma base comum para os termos utilizados na gestão estratégica de recursos humanos, a partir da qual os participantes podem compreender os desafios e as possibilidades do capital humano nas organizações. Em seguida tratam-se dos temas que estão mobilizando as principais discussões no campo de estudo – a força do sistema de RH, os múltiplos atores e a organização da área e os desafios da implementação da GERH.

    A Gestão Estratégica de Recursos Humanos estuda a gestão de pessoas e sua contribuição para o desempenho e os resultados da organização. Com o suporte da Teoria da Firma Baseada em Recursos, a gestão dos recursos humanos se caracteriza como uma vantagem competitiva, talvez a mais sustentável ao longo do tempo, para as organizações. E particularmente relevante no contexto atual, onde a tecnologia e a inovação trazem mudanças importantes e disruptivas para o ambiente de negócios.
    A proposta da disciplina é refletir e discutir sobre os principais aspectos do alinhamento das escolhas estratégicas das organizações com as decisões de gestão de pessoas, com base nos principais textos publicados recentemente sobre o tema. Os artigos utilizados são referências acadêmicas, que devem apoiar as discussões sobre as práticas de gestão de pessoas. Do mesmo modo como os desafios e a realidade das práticas orientam a procura por uma reflexão mais estruturada sobre qual a contribuição da GERH para os resultados das organizações.
    Nesse sentido, pretende-se incialmente construir uma base comum para os termos utilizados na gestão estratégica de recursos humanos, a partir da qual os participantes podem compreender os desafios e as possibilidades do capital humano nas organizações. Em seguida tratam-se dos temas que estão mobilizando as principais discussões no campo de estudo – a força do sistema de RH, os múltiplos atores e a organização da área e os desafios da implementação da GERH.

    Carga horária
    15h
    • Joana Sabrina Pereira Story

      Joana Sabrina Pereira Story

      Professora Adjunto da EAESP-FGV. Ph.D pela University of Nebraska-Lincoln. Recebeu diversas honrarias acadêmicas, tendo sido...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutorado em Leadership Studies pela Universidade de Nebraska/Lincoln
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2018
  • Gestão de Carreiras na Atualidade

    Os crescentes níveis de competitividade e dinamismo do ambiente de negócios impactaram fortemente o mundo do trabalho, ensejando um debate acerca da reconfiguração do modelo de carreira tradicional. Novas modalidades foram propostas, com destaque para as carreiras sem fronteiras e proteana, unidas pela ênfase na empregabilidade, na subjetividade e na autogestão de carreira. Ao longo das duas últimas décadas, endereçaram-se críticas a tais modalidades, sob a alegação de não reconhecerem o impacto das diversas influências contextuais - como setor de atuação, cultura, gênero, etnia e classe social - sobre as trajetórias profissionais. O presente curso tem como objetivo principal refletir sobre o debate acerca das permanências e rupturas nas carreiras na atualidade e o impacto sobre a gestão de carreiras e de pessoas.

    Os crescentes níveis de competitividade e dinamismo do ambiente de negócios impactaram fortemente o mundo do trabalho, ensejando um debate acerca da reconfiguração do modelo de carreira tradicional. Novas modalidades foram propostas, com destaque para as carreiras sem fronteiras e proteana, unidas pela ênfase na empregabilidade, na subjetividade e na autogestão de carreira. Ao longo das duas últimas décadas, endereçaram-se críticas a tais modalidades, sob a alegação de não reconhecerem o impacto das diversas influências contextuais - como setor de atuação, cultura, gênero, etnia e classe social - sobre as trajetórias profissionais. O presente curso tem como objetivo principal refletir sobre o debate acerca das permanências e rupturas nas carreiras na atualidade e o impacto sobre a gestão de carreiras e de pessoas.

    Carga horária
    15h
    • Daniel Pereira Andrade

      Daniel Pereira Andrade

      Professor de sociologia da FGV-EAESP e pesquisador associado do Laboratoire Sophiapol da Université Paris Ouest Nanterre La...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2006
  • Gestão de Pessoas e Desempenho Organizacional I

    Esta disciplina irá tratar dos principais conceitos, instrumentos e indicadores financeiros necessários para o entendimento das diversas situações enfrentadas pelas organizações, a fim de possibilitar a identificação das soluções adequadas em termos da gestão de pessoas, o que requer um profundo entendimento de como a gestão de pessoas poderá contribuir para os resultados organizacionais. No módulo I são apresentados os conceitos fundamentais da gestão financeira, como as demonstrações financeiras, indicadores de resultados organizacionais e de pessoas. No módulo II serão aprofundadas as questões da gestão do capital de giro e estratégias de remuneração, investimentos de capital e dos indicadores de resultados.

    Esta disciplina irá tratar dos principais conceitos, instrumentos e indicadores financeiros necessários para o entendimento das diversas situações enfrentadas pelas organizações, a fim de possibilitar a identificação das soluções adequadas em termos da gestão de pessoas, o que requer um profundo entendimento de como a gestão de pessoas poderá contribuir para os resultados organizacionais. No módulo I são apresentados os conceitos fundamentais da gestão financeira, como as demonstrações financeiras, indicadores de resultados organizacionais e de pessoas. No módulo II serão aprofundadas as questões da gestão do capital de giro e estratégias de remuneração, investimentos de capital e dos indicadores de resultados.

    Carga horária
    15h
    • Vanessa Martines Cepellos

      Vanessa Martines Cepellos

      Doutora em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2017
  • Novas Formas de Gestão

    Durante sua existência, organizações invariavelmente atravessam diversas crises. Estas podem ser crises mais previsíveis, que fazem parte do seu ciclo de vida – como as “growings pains” sugeridas pelo modelo de Greiner –, e crises menos previsíveis das mais variadas espécies, com diversos níveis de gravidade. Estas últimas podem ser engatilhadas por inumeráveis fatores internos e/ou externos. Observamos hoje um contexto de crescente instabilidade empresarial, global, econômica, social e ambiental, que tende a tornar essas crises cada vez mais frequentes. A crise mundial gerada pelo COVID-19 é ao mesmo tempo exemplo desse tipo de crise externa e imprevisível, com consequências e implicações profundas no presente e futuro das organizações. Ao mesmo tempo, as adequações e mudanças provocadas pela crise geram oportunidades e vetores de mudança para pensarmos novas formas de gestão e de organização empresarial. Esta disciplina toma as múltiplas facetas da adequação de organizações ao contexto do COVID-19 como base para fornecer aos participantes referenciais e repertórios que os ajudem a entender, lidar e aproveitar crises organizacionais e seus impactos como oportunidades de dinamizar/reinventar gestão de pessoas e organizações.

    Durante sua existência, organizações invariavelmente atravessam diversas crises. Estas podem ser crises mais previsíveis, que fazem parte do seu ciclo de vida – como as “growings pains” sugeridas pelo modelo de Greiner –, e crises menos previsíveis das mais variadas espécies, com diversos níveis de gravidade. Estas últimas podem ser engatilhadas por inumeráveis fatores internos e/ou externos. Observamos hoje um contexto de crescente instabilidade empresarial, global, econômica, social e ambiental, que tende a tornar essas crises cada vez mais frequentes. A crise mundial gerada pelo COVID-19 é ao mesmo tempo exemplo desse tipo de crise externa e imprevisível, com consequências e implicações profundas no presente e futuro das organizações. Ao mesmo tempo, as adequações e mudanças provocadas pela crise geram oportunidades e vetores de mudança para pensarmos novas formas de gestão e de organização empresarial. Esta disciplina toma as múltiplas facetas da adequação de organizações ao contexto do COVID-19 como base para fornecer aos participantes referenciais e repertórios que os ajudem a entender, lidar e aproveitar crises organizacionais e seus impactos como oportunidades de dinamizar/reinventar gestão de pessoas e organizações.

    Carga horária
    15h
    • Miguel Pinto Caldas

      Miguel Pinto Caldas

      Possui graduação em Administração pela Universidade de Brasília (1986), mestrado em Administração de Empresas pela Fundação...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1997
  • Analytics e Tomada de Decisão em Gestão de Pessoas

    A utilização de grande quantidade de dados sobre as pessoas abre a possibilidade de melhores processos de tomada de decisão sobre pessoas. Esse curso tem como objetivo discutir as possibilidades do analytics em termos da resolução de problemas relacionados à gestão de pessoas, como a atração e retenção de pessoas, gestão do desempenho, turnover, absenteísmo, etc, bem como o uso de indicadores para monitoramento estratégico e gestão de processos em RH.

    A utilização de grande quantidade de dados sobre as pessoas abre a possibilidade de melhores processos de tomada de decisão sobre pessoas. Esse curso tem como objetivo discutir as possibilidades do analytics em termos da resolução de problemas relacionados à gestão de pessoas, como a atração e retenção de pessoas, gestão do desempenho, turnover, absenteísmo, etc, bem como o uso de indicadores para monitoramento estratégico e gestão de processos em RH.

    Carga horária
    15h
    • Joana Sabrina Pereira Story

      Joana Sabrina Pereira Story

      Professora Adjunto da EAESP-FGV. Ph.D pela University of Nebraska-Lincoln. Recebeu diversas honrarias acadêmicas, tendo sido...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutorado em Leadership Studies pela Universidade de Nebraska/Lincoln
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2018
  • Aspectos Críticos do Comportamento nas Organizações

    As organizações podem ser interpretadas a partir de seus objetivos estratégicos mas também como sistemas políticos onde se desenrolam conflitos e jogos de poder. Em disciplinas anteriores, “Entendendo as Organizações” e “Comportamento nas Organizações”, a apresentação das metáforas organizacionais de Morgan (1996) forneceu as bases conceituais para o diagnóstico das organizações e comportamento organizacional. A disciplina “Aspectos Críticos do Comportamento nas Organizações” dá continuidade às disciplinas anteriores e tem por objetivo debater uma nova metáfora que contribui para analisar a complexidade organizacional. A metáfora “Prisões Psíquicas” que orienta a discussão nessa disciplina inclui questões como, entre outras, a sexualidade reprimida, o medo da morte e processos conscientes e inconscientes que organizam e moldam as organizações.

    As organizações podem ser interpretadas a partir de seus objetivos estratégicos mas também como sistemas políticos onde se desenrolam conflitos e jogos de poder. Em disciplinas anteriores, “Entendendo as Organizações” e “Comportamento nas Organizações”, a apresentação das metáforas organizacionais de Morgan (1996) forneceu as bases conceituais para o diagnóstico das organizações e comportamento organizacional. A disciplina “Aspectos Críticos do Comportamento nas Organizações” dá continuidade às disciplinas anteriores e tem por objetivo debater uma nova metáfora que contribui para analisar a complexidade organizacional. A metáfora “Prisões Psíquicas” que orienta a discussão nessa disciplina inclui questões como, entre outras, a sexualidade reprimida, o medo da morte e processos conscientes e inconscientes que organizam e moldam as organizações.

    Carga horária
    15h
    • Maria José Tonelli

      Maria José Tonelli

      Maria José Tonelli é professora titular no Departamento de Administração Geral e Recursos Humanos na FGV EAESP, instituição em...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1988
  • O Trabalho do Futuro

    O mundo está vivenciando uma revolução digital, que está mudando o trabalho. Embora suas características sejam únicas, a revolução tecnológica tem representado preocupações aos seres humanos há séculos. Nesse sentido, é importante olhar a história, para entendermos como preparar a sociedade para o futuro. Entender a evolução histórica do trabalho; quais são as tendências emergentes na forma como as empresas organizam o trabalho e no papel das instituições do mercado de trabalho; como as tecnologias emergentes estão transformando a natureza do trabalho humano e suas habilidades; e como governos e sociedade podem garantir que os ganhos das inovações emergentes contribuam para a igualdade de oportunidades, inclusão social e prosperidade compartilhada são discussões essenciais para discutir o trabalho do futuro.

    O mundo está vivenciando uma revolução digital, que está mudando o trabalho. Embora suas características sejam únicas, a revolução tecnológica tem representado preocupações aos seres humanos há séculos. Nesse sentido, é importante olhar a história, para entendermos como preparar a sociedade para o futuro. Entender a evolução histórica do trabalho; quais são as tendências emergentes na forma como as empresas organizam o trabalho e no papel das instituições do mercado de trabalho; como as tecnologias emergentes estão transformando a natureza do trabalho humano e suas habilidades; e como governos e sociedade podem garantir que os ganhos das inovações emergentes contribuam para a igualdade de oportunidades, inclusão social e prosperidade compartilhada são discussões essenciais para discutir o trabalho do futuro.

    Carga horária
    15h
    • Maria José Tonelli

      Maria José Tonelli

      Maria José Tonelli é professora titular no Departamento de Administração Geral e Recursos Humanos na FGV EAESP, instituição em...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1988
  • Gestão de Pessoas na era digital

    Nas últimas décadas o mundo passou por mudanças profundas, que trouxeram um domínio crescente de ferramentas, mídias
    e plataformas digitais, no que constitui o que tem sido denominado de “Era Digital”. Tecnologias e plataformas digitais, bem
    como os tipos de trabalho e gestão que elas engendram, têm afetado fortemente as organizações e a gestão de pessoas.

    Nesta disciplina são abordadas tais transformações da Era Digital, seus antecedentes e seus efeitos, em ao menos três dimensões:

    1. como a era digital transformou a força de trabalho;
    2. como ela transformou o trabalho em si;
    3.  enfim, as diversas formas em que ela mudou a gestão de pessoas e suas implicações para a competitividade.

    Nas últimas décadas o mundo passou por mudanças profundas, que trouxeram um domínio crescente de ferramentas, mídias
    e plataformas digitais, no que constitui o que tem sido denominado de “Era Digital”. Tecnologias e plataformas digitais, bem
    como os tipos de trabalho e gestão que elas engendram, têm afetado fortemente as organizações e a gestão de pessoas.

    Nesta disciplina são abordadas tais transformações da Era Digital, seus antecedentes e seus efeitos, em ao menos três dimensões:

    1. como a era digital transformou a força de trabalho;
    2. como ela transformou o trabalho em si;
    3.  enfim, as diversas formas em que ela mudou a gestão de pessoas e suas implicações para a competitividade.
    • Miguel Pinto Caldas

      Miguel Pinto Caldas

      Possui graduação em Administração pela Universidade de Brasília (1986), mestrado em Administração de Empresas pela Fundação...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1997
  • Gestão de Pessoas: Teoria e Prática

    O tema da Gestão de Pessoas é amplo, complexo e controverso tanto na teoria como na prática. Esse curso tem por objetivo fazer um mapeamento do campo da Gestão de Pessoas identificando e situando o debate das principais correntes, as fronteiras com outros campos de estudos, e os temas e as questões centrais tratados na literatura acadêmica da área, ao mesmo tempo em que se reflete como essa literatura dialoga com a prática nas organizações. 

    O tema da Gestão de Pessoas é amplo, complexo e controverso tanto na teoria como na prática. Esse curso tem por objetivo fazer um mapeamento do campo da Gestão de Pessoas identificando e situando o debate das principais correntes, as fronteiras com outros campos de estudos, e os temas e as questões centrais tratados na literatura acadêmica da área, ao mesmo tempo em que se reflete como essa literatura dialoga com a prática nas organizações. 

    Carga horária
    15h
    • Beatriz Maria Braga

      Beatriz Maria Braga

      Graduação em Administração de Empresas - Michigan Technological University (1980), mestrado em Administração de Empresas pela...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2002
  • Cultura e Transformação Organizacional

    Em um momento de acirrada competitividade, a cultura organizacional torna-se um pilar fundamental para viabilizar a transformação das empresas conectada ao atingimento dos seus objetivos estratégicos. Esta disciplina amplia esta discussão trazendo um referencial conceitual e metodológico para a gestão da cultura e sua aplicação em fenômenos organizacionais contemporâneos tais como fusões, aquisições e desinvestimentos para crescimento inorgânico, reestruturações para alavancar competitividade e gestão de modelos flexíveis de trabalho para fazer frente aos desafios e aprendizados impostos pela recente pandemia.

    Em um momento de acirrada competitividade, a cultura organizacional torna-se um pilar fundamental para viabilizar a transformação das empresas conectada ao atingimento dos seus objetivos estratégicos. Esta disciplina amplia esta discussão trazendo um referencial conceitual e metodológico para a gestão da cultura e sua aplicação em fenômenos organizacionais contemporâneos tais como fusões, aquisições e desinvestimentos para crescimento inorgânico, reestruturações para alavancar competitividade e gestão de modelos flexíveis de trabalho para fazer frente aos desafios e aprendizados impostos pela recente pandemia.

    Carga horária
    15h
    • Maria José Tonelli

      Maria José Tonelli

      Maria José Tonelli é professora titular no Departamento de Administração Geral e Recursos Humanos na FGV EAESP, instituição em...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1988
  • Profissional de Alta Performance
    • Vanessa Martines Cepellos

      Vanessa Martines Cepellos

      Doutora em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2017

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.