Plano do curso

Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Metodologia de Problemas Científicos

    Gestores tendem a basear suas decisões em hábitos e convenções e em autoconfiança. O curso se propõe a trazer o processo científico para o centro do processo de decisão do gestor. O curso tem como objetivo discutir como a metodologia científica pode ser usada para a resolução de problemas de negócios, em outras palavras, a gestão baseada em evidências, que significa usar as melhores evidências disponíveis no processo de decisão das organizações. A proposta é desenvolver o pensamento crítico para buscar a teoria, conteúdos e conhecimentos mais adequados para produzir as melhores evidências reduzindo vieses e julgamentos inadequados.

    Gestores tendem a basear suas decisões em hábitos e convenções e em autoconfiança. O curso se propõe a trazer o processo científico para o centro do processo de decisão do gestor. O curso tem como objetivo discutir como a metodologia científica pode ser usada para a resolução de problemas de negócios, em outras palavras, a gestão baseada em evidências, que significa usar as melhores evidências disponíveis no processo de decisão das organizações. A proposta é desenvolver o pensamento crítico para buscar a teoria, conteúdos e conhecimentos mais adequados para produzir as melhores evidências reduzindo vieses e julgamentos inadequados.

    Carga horária
    30h
    • Carlos Eduardo Lourenço

      Carlos Eduardo Lourenço

      Doutor em Administração de Empresas (Departamento de Mercadologia) pela FGV-EAESP (2016). Possui graduação em Engenharia de...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2014
    • Gilberto Sarfati

      Gilberto Sarfati

      Professor Associado de Estratégia e  Empreendedorismo. Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Ciências Políticas pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2008
    • Luciana Marques Vieira

      Luciana Marques Vieira

      PhD em Agricultural and Food Economics pela University of Reading, Reino Unido ((2004). Pesquisadora visitante na Brown...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Economia Agrícola e Alimentar pela Universidade de Reading, Inglaterra
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2016
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Tendências para a Competitividade

    A gestão é uma área de conhecimento muito ampla, que apresenta especificidades nas diversas áreas funcionais que compreendem o campo da Administração, nas inter-relações entre estas áreas funcionais e nos setores particulares de atuação dos negócios e os programas gerais de formação em Administração, que, em geral, não contemplam conteúdo específico necessário para a competitividade. Tendências da Competitividade é uma matéria integrativa que visa refletir sobre o significado da competitividade, as dimensões organizacionais, pessoas e institucionais da competitividade e o reflexo prático da área de concentração do Programa no trabalho dos egressos.

    A gestão é uma área de conhecimento muito ampla, que apresenta especificidades nas diversas áreas funcionais que compreendem o campo da Administração, nas inter-relações entre estas áreas funcionais e nos setores particulares de atuação dos negócios e os programas gerais de formação em Administração, que, em geral, não contemplam conteúdo específico necessário para a competitividade. Tendências da Competitividade é uma matéria integrativa que visa refletir sobre o significado da competitividade, as dimensões organizacionais, pessoas e institucionais da competitividade e o reflexo prático da área de concentração do Programa no trabalho dos egressos.

    Carga horária
    15h
    • Gilberto Sarfati

      Gilberto Sarfati

      Professor Associado de Estratégia e  Empreendedorismo. Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Ciências Políticas pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2008
  • Negociação

    O objetivo do curso de negociação é discutir como a negociação pode ser um instrumento de gestão que pode afetar a competitividade da empresa seja na gestão dos conflitos internos à organização seja no relacionamento de negócios, facilitando a comunicação entre as partes. Para tanto serão abordados os seguintes tópicos: fundamentos da negociação. Tipos e abordagens de negociação. Planejamento, execução e avaliação da negociação. Aspectos emocionais da negociação. Aspectos cognitivos da negociação. Estilo de negociação

    O objetivo do curso de negociação é discutir como a negociação pode ser um instrumento de gestão que pode afetar a competitividade da empresa seja na gestão dos conflitos internos à organização seja no relacionamento de negócios, facilitando a comunicação entre as partes. Para tanto serão abordados os seguintes tópicos: fundamentos da negociação. Tipos e abordagens de negociação. Planejamento, execução e avaliação da negociação. Aspectos emocionais da negociação. Aspectos cognitivos da negociação. Estilo de negociação

    Carga horária
    15h
    • Gilberto Sarfati

      Gilberto Sarfati

      Professor Associado de Estratégia e  Empreendedorismo. Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Ciências Políticas pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2008
  • Comunicação

    O objetivo do curso é aumentar o conhecimento dos alunos na área de comunicação interpessoal no contexto organizacional e práticas de suas habilidades comunicacionais. As ferramentas de comunicação são parte importante para o desempenho de qualquer organização, tanto pelo estímulo ao fluxo de informações quanto pela construção de um ambiente de trabalho saudável.

    O objetivo do curso é aumentar o conhecimento dos alunos na área de comunicação interpessoal no contexto organizacional e práticas de suas habilidades comunicacionais. As ferramentas de comunicação são parte importante para o desempenho de qualquer organização, tanto pelo estímulo ao fluxo de informações quanto pela construção de um ambiente de trabalho saudável.

    Carga horária
    15h
    • Marcelo Oliveira Coutinho de Lima

      Marcelo Oliveira Coutinho de Lima

      É doutor (2002) e mestre (1996) em Sociologia pela Universidade de São Paulo, com graduação em Comunicação Social pela mesma...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Sociologia pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais profissionais; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2005
  • Liderança e Change Management

    Procurar bons líderes no mercado ou desenvolver gestores da própria empresa tem sido um grande desafio da área de pessoas. A escassez de profissionais de alta performance tem inquietado as empresas pelo fato de elas atuarem em um cenário incerto e também em um mercado dinâmico e desafiador. Não obstante profissionais se sentirem pouco preparados para enfrentarem as adversidades impostas pelo mercado, é consenso que a presença e o papel da liderança fazem toda diferença nas organizações. É requerido um líder exemplar, competente, colaborativo, criativo, decisivamente ágil e diferente e que saiba conduzir com maestria as mudanças impostas pelo mercado de trabalho. Assim, a disciplina “Liderança e Change Management” propõe trabalhar teoria e prática com o olhar voltado para o autoconhecimento e autodesenvolvimento da liderança, discutindo os aspectos essenciais e desafiadores do líder na organização.

    Procurar bons líderes no mercado ou desenvolver gestores da própria empresa tem sido um grande desafio da área de pessoas. A escassez de profissionais de alta performance tem inquietado as empresas pelo fato de elas atuarem em um cenário incerto e também em um mercado dinâmico e desafiador. Não obstante profissionais se sentirem pouco preparados para enfrentarem as adversidades impostas pelo mercado, é consenso que a presença e o papel da liderança fazem toda diferença nas organizações. É requerido um líder exemplar, competente, colaborativo, criativo, decisivamente ágil e diferente e que saiba conduzir com maestria as mudanças impostas pelo mercado de trabalho. Assim, a disciplina “Liderança e Change Management” propõe trabalhar teoria e prática com o olhar voltado para o autoconhecimento e autodesenvolvimento da liderança, discutindo os aspectos essenciais e desafiadores do líder na organização.

    Carga horária
    30h
    • Anderson de Souza Sant’Anna

      Anderson de Souza Sant’Anna

      Anderson de Souza Sant'Anna é professor adjunto do Departamento de Administração Geral e de Recursos Humanos da FGV-EAESP. É...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2019
  • Governança, Anticorrupção e Compliance

    O curso conceitua o problema de corrupção na Sociedade, discutindo diversas abordagens: coletiva, individual, histórica e empresarial. Num segundo momento, introduz os principais instrumento de compliance e governança necessários para mitigar a corrupção. Por fim, explora os elementos de governança tais como implementação e sua aplicação em empresas familiares.

    O curso conceitua o problema de corrupção na Sociedade, discutindo diversas abordagens: coletiva, individual, histórica e empresarial. Num segundo momento, introduz os principais instrumento de compliance e governança necessários para mitigar a corrupção. Por fim, explora os elementos de governança tais como implementação e sua aplicação em empresas familiares.

    Carga horária
    30h
    • Gustavo Andrey de Almeida Lopes Fernandes

      Gustavo Andrey de Almeida Lopes Fernandes

      Pesquisador do Centro de Estudos de Administração Pública e Governo da Fundação Getulio Vargas (FGVceapg). Professor Assistente do Departamento de...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Economia pela Universidade de São Paulo
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2012
    • Marcelo Marinho Aidar

      Marcelo Marinho Aidar

      Graduado em Administração de Empresas com habilitação em Administração Pública pela Fundação Getulio Vargas - SP (1986), mestre...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento profissional
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2000
  • Sustentabilidade e Inovação

    A trajetória da sustentabilidade na discussão econômica e de gestão começa nos anos de 1960, acelera em 1970, marca presença na agenda política global em 1980 e passa a integrar as agendas empresarias a partir de 1990. Assim como o mundo se transformou (e transforma) desde então, a posição e a agenda de sustentabilidade no espaço corporativo ganham diferentes contornos e propósitos. Esta disciplina tem como objetivo central apresentar aos alunos este histórico e o contexto atual das discussões de sustentabilidade empresarial, apresentando também diferentes narrativas e abordagens que organizações (empresariais e não-empresarias) adotam para este tema que é central, hoje, à humanidade. O que é sustentabilidade? Como as empresas enxergam este assunto e como respondem a ele? O que é greenwashing? O que é ESG? E Antropoceno? Qual o papel das empresas na agenda dos ODS? O que vem depois para as empresas? Como, enquanto formuladores de estratégia ou executivos de organizações, podemos incorporar estas discussões nas decisões organizacionais? Como facilitamos as transformações em direção à sustentabilidade desejada? Como estabelecer uma agenda de sustentabilidade corporativa alinhada às demandas globais e locais? Estas são algumas perguntas sobre as quais nos debruçaremos e tentaremos criar respostas em nossos encontros.

    A trajetória da sustentabilidade na discussão econômica e de gestão começa nos anos de 1960, acelera em 1970, marca presença na agenda política global em 1980 e passa a integrar as agendas empresarias a partir de 1990. Assim como o mundo se transformou (e transforma) desde então, a posição e a agenda de sustentabilidade no espaço corporativo ganham diferentes contornos e propósitos. Esta disciplina tem como objetivo central apresentar aos alunos este histórico e o contexto atual das discussões de sustentabilidade empresarial, apresentando também diferentes narrativas e abordagens que organizações (empresariais e não-empresarias) adotam para este tema que é central, hoje, à humanidade. O que é sustentabilidade? Como as empresas enxergam este assunto e como respondem a ele? O que é greenwashing? O que é ESG? E Antropoceno? Qual o papel das empresas na agenda dos ODS? O que vem depois para as empresas? Como, enquanto formuladores de estratégia ou executivos de organizações, podemos incorporar estas discussões nas decisões organizacionais? Como facilitamos as transformações em direção à sustentabilidade desejada? Como estabelecer uma agenda de sustentabilidade corporativa alinhada às demandas globais e locais? Estas são algumas perguntas sobre as quais nos debruçaremos e tentaremos criar respostas em nossos encontros.

    Carga horária
    30h
    • Luis Felipe Bismarchi

      Administrador (FEA-USP), mestre e doutor pelo Programa de Ciência Ambiental da USP (PROCAM) e realizou pós-doutorado em Administração (FEA-USP)....

      Saiba mais
    • Tales Andreassi

      Tales Andreassi

      Graduado em Administração pela Universidade de São Paulo (1989), mestrado em Administração pela Universidade de São Paulo (1994...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2000
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Seminário de Trabalho Aplicado de Finanças e Controladoria I

    Este curso destina-se apenas para os alunos da Linha de Finanças e Controladoria que já tenham cursado e sido aprovados na disciplina de Metodologia de Problemas Científicos. O objetivo do seminário é aprofundar a reflexão do projeto de Trabalho Aplicado revisando e discutindo as escolhas de questão de pesquisa, revisão de literatura e metodologia. O objetivo do seminário é que os alunos terminem o semestre com os capítulos de revisão de literatura e de metodologia avançados o suficiente para que possam, no semestre seguinte, se dedicarem à parte empírica do trabalho e redação final.
    O objetivo maior da disciplina é auxiliar os alunos a aprimorarem seus projetos de pesquisa. Para isso, é fundamental a leitura dos projetos por todos e a avaliação construtiva de todos os colegas. Como resultado, a avaliação da disciplina se dará pela qualidade das contribuições realizadas pelo aluno aos demais colegas ao longo curso, e não pela qualidade do projeto de dissertação dos alunos. Com isso, visa-se fomentar o espírito cooperativo entre todos os colegas, elemento essencial para o aprimoramento de todos os trabalhos ao longo do curso.

    Este curso destina-se apenas para os alunos da Linha de Finanças e Controladoria que já tenham cursado e sido aprovados na disciplina de Metodologia de Problemas Científicos. O objetivo do seminário é aprofundar a reflexão do projeto de Trabalho Aplicado revisando e discutindo as escolhas de questão de pesquisa, revisão de literatura e metodologia. O objetivo do seminário é que os alunos terminem o semestre com os capítulos de revisão de literatura e de metodologia avançados o suficiente para que possam, no semestre seguinte, se dedicarem à parte empírica do trabalho e redação final.
    O objetivo maior da disciplina é auxiliar os alunos a aprimorarem seus projetos de pesquisa. Para isso, é fundamental a leitura dos projetos por todos e a avaliação construtiva de todos os colegas. Como resultado, a avaliação da disciplina se dará pela qualidade das contribuições realizadas pelo aluno aos demais colegas ao longo curso, e não pela qualidade do projeto de dissertação dos alunos. Com isso, visa-se fomentar o espírito cooperativo entre todos os colegas, elemento essencial para o aprimoramento de todos os trabalhos ao longo do curso.

    Carga horária
    30h
    • Claudia Emiko Yoshinaga

      Claudia Emiko Yoshinaga

      Coordenadora do Centro de Estudos em Finanças da FGV EAESP e professora de carreira na Fundação Getulio Vargas. Organizadora dos Congressos...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração de Empresas pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2010
  • Seminário de Trabalho Aplicado de Finanças e Controladoria II

    Este curso destina-se apenas para os alunos da Linha de Finanças e Controladoria que já tenham cursado e sido aprovados na disciplina de Metodologia de Problemas Científicos. O objetivo do seminário é aprofundar a reflexão do projeto de Trabalho Aplicado revisando e discutindo as escolhas de questão de pesquisa, revisão de literatura e metodologia. O objetivo do seminário é que os alunos terminem o semestre com os capítulos de revisão de literatura e de metodologia avançados o suficiente para que possam, no semestre seguinte, se dedicarem à parte empírica do trabalho e redação final.
    O objetivo maior da disciplina é auxiliar os alunos a aprimorarem seus projetos de pesquisa. Para isso, é fundamental a leitura dos projetos por todos e a avaliação construtiva de todos os colegas. Como resultado, a avaliação da disciplina se dará pela qualidade das contribuições realizadas pelo aluno aos demais colegas ao longo curso, e não pela qualidade do projeto de dissertação dos alunos. Com isso, visa-se fomentar o espírito cooperativo entre todos os colegas, elemento essencial para o aprimoramento de todos os trabalhos ao longo do curso.

    Este curso destina-se apenas para os alunos da Linha de Finanças e Controladoria que já tenham cursado e sido aprovados na disciplina de Metodologia de Problemas Científicos. O objetivo do seminário é aprofundar a reflexão do projeto de Trabalho Aplicado revisando e discutindo as escolhas de questão de pesquisa, revisão de literatura e metodologia. O objetivo do seminário é que os alunos terminem o semestre com os capítulos de revisão de literatura e de metodologia avançados o suficiente para que possam, no semestre seguinte, se dedicarem à parte empírica do trabalho e redação final.
    O objetivo maior da disciplina é auxiliar os alunos a aprimorarem seus projetos de pesquisa. Para isso, é fundamental a leitura dos projetos por todos e a avaliação construtiva de todos os colegas. Como resultado, a avaliação da disciplina se dará pela qualidade das contribuições realizadas pelo aluno aos demais colegas ao longo curso, e não pela qualidade do projeto de dissertação dos alunos. Com isso, visa-se fomentar o espírito cooperativo entre todos os colegas, elemento essencial para o aprimoramento de todos os trabalhos ao longo do curso.

    Carga horária
    30h
    • Claudia Emiko Yoshinaga

      Claudia Emiko Yoshinaga

      Coordenadora do Centro de Estudos em Finanças da FGV EAESP e professora de carreira na Fundação Getulio Vargas. Organizadora dos Congressos...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração de Empresas pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2010
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Behavioral Finance

    As finanças comportamentais são o estudo de como vieses e heurísticas nos induzem a erros de tomada de decisão financeira. Erros que podem ser evitados, se estivermos familiarizados com os vieses que os causam. Neste curso, examinamos esses erros previsíveis e descobrimos onde somos mais suscetíveis a eles. Este curso tem como objetivo orientar os participantes para melhores escolhas financeiras. Aprenda como melhorar suas decisões de gastos, economias e investimentos para o futuro. 

    As finanças comportamentais são o estudo de como vieses e heurísticas nos induzem a erros de tomada de decisão financeira. Erros que podem ser evitados, se estivermos familiarizados com os vieses que os causam. Neste curso, examinamos esses erros previsíveis e descobrimos onde somos mais suscetíveis a eles. Este curso tem como objetivo orientar os participantes para melhores escolhas financeiras. Aprenda como melhorar suas decisões de gastos, economias e investimentos para o futuro. 

    Carga horária
    30h
    • Claudia Emiko Yoshinaga

      Claudia Emiko Yoshinaga

      Coordenadora do Centro de Estudos em Finanças da FGV EAESP e professora de carreira na Fundação Getulio Vargas. Organizadora dos Congressos...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração de Empresas pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2010
  • Finanças Corporativas

    Familiarizar os participantes com os principais fundamentos teóricos e práticas de finanças de empresas. Abordar os principais conceitos relacionados à geração e maximização de valor, modelos de custos financeiros, riscos e retornos, avaliação de projetos de investimentos e política de financiamento com capital de terceiros, capital próprio e política de dividendos.

    Familiarizar os participantes com os principais fundamentos teóricos e práticas de finanças de empresas. Abordar os principais conceitos relacionados à geração e maximização de valor, modelos de custos financeiros, riscos e retornos, avaliação de projetos de investimentos e política de financiamento com capital de terceiros, capital próprio e política de dividendos.

    Carga horária
    30h
    • Hsia Hua Sheng

      Hsia Hua Sheng

      Hsia Hua Sheng ( 夏华声) é especialista em Finanças Corporativas Internacionais. Ele estuda criação de valor e valuation de uma...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Controle Gerencial da Performance Empresarial

    Esta disciplina tem por objetivo desenvolver conhecimentos e competências na aplicação de instrumentos de controle gerencial para o planejamento, tomada de decisões, avaliação de desempenho e controle dos negócios.

    Esta disciplina tem por objetivo desenvolver conhecimentos e competências na aplicação de instrumentos de controle gerencial para o planejamento, tomada de decisões, avaliação de desempenho e controle dos negócios.

    Carga horária
    30h
    • Edilene Santana Santos

      Edilene Santana Santos

      É graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG - 1994), mestre (2000) e doutora (2004) em...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Ciências Contábeis pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Finanças Estratégicas

    Discutir as principais estratégias e as tendências de financiamentos e investimentos nas empresas. No financiamento de curto prazo, função da gestão de capital de giro é garantir recursos para operação diária da empresa. Já no longo prazo, o ciclo de financiamento (Ex. Seed Money, Venture Capital e Private Equity) e Dívida verde e de sustentabilidade garantem investimentos de ativos de longo prazo. Além disso, este curso também discute a governança corporativa e gestão de riscos corporativos nas ecisões de financiamentos e de investimentos

    Discutir as principais estratégias e as tendências de financiamentos e investimentos nas empresas. No financiamento de curto prazo, função da gestão de capital de giro é garantir recursos para operação diária da empresa. Já no longo prazo, o ciclo de financiamento (Ex. Seed Money, Venture Capital e Private Equity) e Dívida verde e de sustentabilidade garantem investimentos de ativos de longo prazo. Além disso, este curso também discute a governança corporativa e gestão de riscos corporativos nas ecisões de financiamentos e de investimentos

    Carga horária
    30h
    • Hsia Hua Sheng

      Hsia Hua Sheng

      Hsia Hua Sheng ( 夏华声) é especialista em Finanças Corporativas Internacionais. Ele estuda criação de valor e valuation de uma...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2004
  • Data & Empirical Methods for Finance

    O objetivo deste curso é expor as(os) alunas(os) a métodos empíricos e técnicas de econometria para aplicações em projetos de pesquisa em Finanças, Controladoria e Contabilidade. Serão abordados tópicos de análise de dados transversais, longitudinais e painel. Também serão abordados os seguintes assuntos: regressão linear simples, regressão linear múltipla, problemas em regressões lineares, e tópicos avançados de análise em painel. Adicionalmente, as(os) alunas(os) aprenderão a utilizar a econometria na tomada de decisão corporativa a partir de inferência estatística. O curso dependerá fortemente do uso do software estatístico gratuito R. Como resultado, espera-se que as(os) alunas(os) sejam capazes de resolver exercícios e estimar modelos utilizando o R. Dessa forma, essa disciplina também é fundamental para a elaboração dos trabalhos de pesquisa a serem desenvolvidos em períodos futuros do curso.

    O objetivo deste curso é expor as(os) alunas(os) a métodos empíricos e técnicas de econometria para aplicações em projetos de pesquisa em Finanças, Controladoria e Contabilidade. Serão abordados tópicos de análise de dados transversais, longitudinais e painel. Também serão abordados os seguintes assuntos: regressão linear simples, regressão linear múltipla, problemas em regressões lineares, e tópicos avançados de análise em painel. Adicionalmente, as(os) alunas(os) aprenderão a utilizar a econometria na tomada de decisão corporativa a partir de inferência estatística. O curso dependerá fortemente do uso do software estatístico gratuito R. Como resultado, espera-se que as(os) alunas(os) sejam capazes de resolver exercícios e estimar modelos utilizando o R. Dessa forma, essa disciplina também é fundamental para a elaboração dos trabalhos de pesquisa a serem desenvolvidos em períodos futuros do curso.

    Carga horária
    30h
    • Henrique Castro Martins

      Henrique Castro Martins

      Possui Graduação em Administração de Empresas pela PUCRS (2009), Mestrado e Doutorado em Finanças pela UFRGS (2012, e 2016, respectivamente),...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração com ênfase em Finanças
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2021
  • Valuation

    O objetivo desta disciplina é desenvolver modelos financeiros de avaliação de empresas (valuation) a partir dos vários métodos disponíveis, como os de fluxo de caixa descontado, os de múltiplos, e baseados em medidas de criação de valor para o acionista. São aplicadas técnicas de projeções de demonstrações financeiras, fluxos de caixa, custo de capital, prêmios por riscos, e modelos como de opções reais (real options) para avaliação de investimentos e tomada de decisão.

    O objetivo desta disciplina é desenvolver modelos financeiros de avaliação de empresas (valuation) a partir dos vários métodos disponíveis, como os de fluxo de caixa descontado, os de múltiplos, e baseados em medidas de criação de valor para o acionista. São aplicadas técnicas de projeções de demonstrações financeiras, fluxos de caixa, custo de capital, prêmios por riscos, e modelos como de opções reais (real options) para avaliação de investimentos e tomada de decisão.

    Carga horária
    30h
    • André Aroldo Freitas De Moura

      André Aroldo Freitas De Moura

      PhD em Contabilidade e Finanças na University of Birmingham (UK). Mestre em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará (UFC...

      Saiba mais
      Títulação
      Ph.D. em Contabilidade e Finanças pela University of Birmingham (Reino Unido)
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2021
  • Investimentos

    A disciplina de Investimentos irá apresentar e discutir o funcionamento dos mercados financeiro e de capitais. A disciplina discorrerá sobre os principais instrumentos destes mercados, os quais são agrupados usualmente em instrumentos de renda fixa, renda variável e derivativos. Também será apresentado e discutido como estes instrumentos são emitidos e como são transacionados, assim como serão apresentados modelos de gestão e apreçamento destes instrumentos. É importante salientar que a disciplina pretende fazer a ligação entre osmercados financeiros e de capitais e as finanças corporativas, mostrando a inter-relação entre eles e a importância desse para este, como fonte de captação de recursos, gestão de riscos financeiros e sua relação com a governança corporativa das empresas. Desta forma, o curso mostrará a interface entre os gestores financeiros corporativos e seus pares do mercado financeiro e da gestão de recursos de terceiros.

    A disciplina de Investimentos irá apresentar e discutir o funcionamento dos mercados financeiro e de capitais. A disciplina discorrerá sobre os principais instrumentos destes mercados, os quais são agrupados usualmente em instrumentos de renda fixa, renda variável e derivativos. Também será apresentado e discutido como estes instrumentos são emitidos e como são transacionados, assim como serão apresentados modelos de gestão e apreçamento destes instrumentos. É importante salientar que a disciplina pretende fazer a ligação entre osmercados financeiros e de capitais e as finanças corporativas, mostrando a inter-relação entre eles e a importância desse para este, como fonte de captação de recursos, gestão de riscos financeiros e sua relação com a governança corporativa das empresas. Desta forma, o curso mostrará a interface entre os gestores financeiros corporativos e seus pares do mercado financeiro e da gestão de recursos de terceiros.

    Carga horária
    30h
    • Fabio Gallo Garcia

      Fabio Gallo Garcia

      Professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas e da Pontíficia Universidade Católica...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1999
  • Administração de Riscos Empresariais

    A administração de Riscos Empresariais está no centro da boa governança. É uma disciplina relevante em todas as áreas de uma organização e um campo que está em constante evolução.
    Todas as organizações são vulneráveis a perigos e incertezas, mesmo quando usam modelos sofisticados de exposição a riscos. O gerenciamento de riscos, internos e externos, é uma responsabilidade estratégica fundamental da liderança e dos conselhos corporativos. 

    Ao final do curso, os alunos deverão ser capazes de 

    • Reconhecer a importância da gestão de riscos, principais objetivos, preocupações e desafios.
    • Identificar e medir exposições de risco usando métodos de análise de risco
    • Estabelecer uma gestão de risco sólida, funções e responsabilidades.
    • Explique as principais questões de financiamento, como quanta dívida uma empresa deve ter, como os diferentes tipos de dívida se comparam, técnicas de gerenciamento de passivos.

    A administração de Riscos Empresariais está no centro da boa governança. É uma disciplina relevante em todas as áreas de uma organização e um campo que está em constante evolução.
    Todas as organizações são vulneráveis a perigos e incertezas, mesmo quando usam modelos sofisticados de exposição a riscos. O gerenciamento de riscos, internos e externos, é uma responsabilidade estratégica fundamental da liderança e dos conselhos corporativos. 

    Ao final do curso, os alunos deverão ser capazes de 

    • Reconhecer a importância da gestão de riscos, principais objetivos, preocupações e desafios.
    • Identificar e medir exposições de risco usando métodos de análise de risco
    • Estabelecer uma gestão de risco sólida, funções e responsabilidades.
    • Explique as principais questões de financiamento, como quanta dívida uma empresa deve ter, como os diferentes tipos de dívida se comparam, técnicas de gerenciamento de passivos.
    Carga horária
    30h
    • Fabio Gallo Garcia

      Fabio Gallo Garcia

      Professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas e da Pontíficia Universidade Católica...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 1999
  • Tópicos especiais em Contabilidade

    O objetivo de aprendizagem desta disciplina é capacitar os participantes a entender estratégias de financial reporting, relacionados a disclosure e gerenciamento de resultados contábeis, assim como suas implicações no mercado de capitais.

    Serão tratados temas diretamente relacionados a financial reporting:

    1. o que é qualidade do relatório contábil-financeiro;
    2. técnicas e artifícios para a detecção de gerenciamento de resultados por decisões contábeis;
    3. técnicas e artifícios para a detecção de gerenciamento de resultados por decisões estratégicas e operacionais;
    4. como descobrir se as empresas adotam tais procedimentos;
    5. fatores que influenciam o disclosure de informações ao mercado; e (6) implicações práticas de todos os temas abordados na disciplina.

    O objetivo de aprendizagem desta disciplina é capacitar os participantes a entender estratégias de financial reporting, relacionados a disclosure e gerenciamento de resultados contábeis, assim como suas implicações no mercado de capitais.

    Serão tratados temas diretamente relacionados a financial reporting:

    1. o que é qualidade do relatório contábil-financeiro;
    2. técnicas e artifícios para a detecção de gerenciamento de resultados por decisões contábeis;
    3. técnicas e artifícios para a detecção de gerenciamento de resultados por decisões estratégicas e operacionais;
    4. como descobrir se as empresas adotam tais procedimentos;
    5. fatores que influenciam o disclosure de informações ao mercado; e (6) implicações práticas de todos os temas abordados na disciplina.
    Carga horária
    30h
    • André Aroldo Freitas De Moura

      André Aroldo Freitas De Moura

      PhD em Contabilidade e Finanças na University of Birmingham (UK). Mestre em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará (UFC...

      Saiba mais
      Títulação
      Ph.D. em Contabilidade e Finanças pela University of Birmingham (Reino Unido)
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2021
Disciplina
Carga Horária
Professor
  • Investimentos e o Desenvolvimento Sustentável: Fatores ASG nas Decisões de Investimentos

    O chamado “investimento sustentável” é uma abordagem que considera aspectos ambientais, sociais e de governança (ASG ou ESG, em inglês) na seleção e gestão de portfolios. Na disciplina serão discutidos os principais conceitos e práticas associados à agenda ESG no mercado financeiro brasileiro.

    O chamado “investimento sustentável” é uma abordagem que considera aspectos ambientais, sociais e de governança (ASG ou ESG, em inglês) na seleção e gestão de portfolios. Na disciplina serão discutidos os principais conceitos e práticas associados à agenda ESG no mercado financeiro brasileiro.

    Carga horária
    15h
    • Annelise Vendramini Felsberg

      Coordenadora do Programa de Pesquisa Finanças Sustentáveis no Centro de Estudos em Sustentabilidade associado à Escola de Administração de...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração de Empresas pelo PPGA da FEA/USP
  • Finanças Integradas a Marketing & Vendas

    A disciplina é destinada a participantes interessados em compreenderem as relações entre as decisões mercadológicas e finanças, incluindo os possíveis ajustes nos modelos de negócios de empresas com o uso da tecnologia em marketing/vendas como alavanca. Serão discutidos casos e exemplos de empresas que têm utilizado a capacidade analítica, novas tecnologias e novos canais (e-commerce, multi/omnichannel) para transformar os seus negócios.

    A disciplina é destinada a participantes interessados em compreenderem as relações entre as decisões mercadológicas e finanças, incluindo os possíveis ajustes nos modelos de negócios de empresas com o uso da tecnologia em marketing/vendas como alavanca. Serão discutidos casos e exemplos de empresas que têm utilizado a capacidade analítica, novas tecnologias e novos canais (e-commerce, multi/omnichannel) para transformar os seus negócios.

    Carga horária
    30h
    • Leandro Angotti Guissoni

      Leandro Angotti Guissoni

      Professor Full-Time do Departamento de Mercadologia da FGV EAESP em cursos de graduação, especialização e pós-graduação stricto...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutor em Administração de Organizações pela USP-Ribeirão Preto
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2013
  • Integrando Finanças e Supply Chain

    Esta disciplina objetiva analisar situações de negócios que envolvem a integração entre conhecimentos de finanças aplicados a decisões de operações e supply chain management, como planejamento de demanda e gestão de compras, gestão de estoque, custos logísticos e Total Cost of Ownership. Como objetivo específico, a disciplina visa entender o valor agregado por operações e logística para o resultado das empresas.

    Esta disciplina objetiva analisar situações de negócios que envolvem a integração entre conhecimentos de finanças aplicados a decisões de operações e supply chain management, como planejamento de demanda e gestão de compras, gestão de estoque, custos logísticos e Total Cost of Ownership. Como objetivo específico, a disciplina visa entender o valor agregado por operações e logística para o resultado das empresas.

    Carga horária
    30h
    • Priscila Laczynski de Souza Miguel

      Priscila Laczynski de Souza Miguel

      Graduada em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (1995), possui mestrado e doutorado em Administração de...

      Saiba mais
      Títulação
      Doutora em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas
      Qualificação
      Credenciais iniciais acadêmicas; Engajamento acadêmico
      Tempo na FGV EAESP
      desde 2011

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.