Indicadores de Juruti e Juruti Sustentável

Indicadores de Juruti e Juruti Sustentável

Duração: 2006 - 2011

Financiamento: Alcoa

O projeto é derivado do modelo "Juruti Sustentável", uma proposta de desenvolvimento local resultado de um convite da Alcoa ao FGVces e o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) de propor um modelo de desenvolvimento local de longo prazo para o município de Juruti, no Pará, que à época enfrentava o início de grandes e profundas mudanças em sua realidade, com a chegada da empresa para um projeto de mineração de bauxita na região.

O modelo "Juruti Sustentável" parte de quatro premissas e um tripé de intervenção. As premissas compreendem (i) participação ampla e efetiva da sociedade; (ii) abordagem territorial para diagnóstico das transformações geradas pela implantação da mina em Juruti ; (iii) essas transformações se dão dentro de um contexto de dinâmicas de desenvolvimento regional; e (iv) a necessidade de uma contínua internalização da sustentabilidade dentro da empresa. O tripé de intervenção contempla (i) a criação e articulação de um espaço de mobilização social, (ii) a construção de indicadores para monitorar as transformações sociais, ambientais e econômicas de Juruti e região, e (iii) a formação de um fundo de apoio a projetos de desenvolvimento local.

Em 2007, o FGVces foi convidado pela Alcoa a construir os indicadores de monitoramento, enquanto iniciativas paralelas conduziam a implementação dos outros dois pilares do modelo. Com as premissas do "Juruti Sustentável" em mente, o FGVces tinha dois importantes desafios: construir os indicadores por meio de um processo que garantisse a participação ampla e efetiva da sociedade local e desenvolver uma metodologia para a definição de um território de monitoramento.

O primeiro monitoramento, publicado em 2009, apontou caminhos e tendências nos mais diversos temas - saúde, educação, população, meio ambiente, agricultura e pecuária, desenvolvimento econômico, entre outros -, tendo como base o ano de 2008. A segunda edição apresentou informações atualizadas até 2010.

A iniciativa é fundamentada na crença de que o processo de construção de indicadores e o acompanhamento das transformações sociais, econômicas e ambientais de uma região estimula a reflexão coletiva sobre a realidade local, promovendo um ambiente de aprendizado que favorece o empoderamento humano e social, e instrumentaliza o planejamento estratégico das instituições públicas e privadas. Os indicadores também enviam uma importante mensagem a outros municípios brasileiros que hospedam ou vão hospedar grandes empreendimentos. Como preparar as regiões para as transformações que vão enfrentar? Como aproveitar as oportunidades para garantir um desenvolvimento de qualidade para todos?

O "retrato" dos monitoramentos - e o contínuo monitoramento do desenvolvimento de Juruti - pode alimentar espaços públicos de articulação política, tais como os conselhos municipais e o Conselho Juruti Sustentável (Conjus), bem como outras instâncias de participação, com informações sobre as transformações - esperadas ou indesejadas - ocorridas em Juruti. Os indicadores têm a possibilidade também de subsidiar e orientar as políticas públicas municipais, estaduais e federais, o investimento das empresas na região, além de instrumentos financeiros colocados à disposição da comunidade, como o Fundo Juruti Sustentável (Funjus). Essencialmente, os indicadores podem ajudar a população a conhecer qual é a situação das principais questões relacionadas ao desenvolvimento do município, assim como definir e apontar quais prioridades e caminhos a seguir.

Pelo caráter participativo de sua construção, os Indicadores de Juruti não são apenas uma ferramenta para medição do desenvolvimento ao longo do tempo, mas também um instrumento de transformação e de constante aprendizagem e conscientização de todos. Os indicadores são um instrumento em construção, que deve ser aprimorado ao longo dos anos. Alguns temas importantes trazidos pela população de Juruti não são apresentados, em razão da falta de dados oficiais ou registros sistematizados. Será preciso um esforço coletivo para que os indicadores possam melhor atender as expectativas e necessidades do município, uma vez que a qualidade dos resultados é inseparável da capacidade de apropriação da ferramenta pela população local. A expectativa do GVces é que os Indicadores de Juruti se configurem em um bem público, ao alcance e a serviço de toda a sociedade jurutiense.

Atividades

Foram quatro anos de trabalho, com o envolvimento de mais de 500 representantes de instituições locais e regionais, centenas de entrevistas, oficinas e reuniões para a construção dos indicadores e a coleta de dados, além de um amplo levantamento bibliográfico e de campo para a definição do território a ser monitorado.

  • Construção participativa de matriz de indicadores com envolvimento de 600 participantes em rodas de conversa e oficinas
    • Mobilização em 158 comunidades rurais
    • Oficinas em 9 pólos comunitários com participação de 318 lideranças rurais
    •  3 oficinas regionais com a participação de 144 pessoas
    • Consulta Pública com 180 participantes
  • Desenvolvimento de sistema de banco de dados público e amigável, online, de indicadores de desenvolvimento local
  • Coleta de dados primários de 198 comunidades rurais, incluindo dados de pesca, agricultura, destinação de lixo, infraestrutura comunitária, religião e manifestações culturais da região
  • Duas rodadas de coleta de dados e publicações correlatas, em 2009 e 2011
  • Articulação e engajamento de professores e coordenadores pedagógicos em oficinas de uso e apropriação dos indicadores, com produção de material didático específico
  • Referência nacional e internacional para a mineração e para processos de avaliação e monitoramento de impactos

Publicações e Relatórios

Indicadores de Juruti – Monitoramento 2011

O documento apresenta a metodologia desenvolvida e a coleta de dados, e informações atualizadas na segunda rodada de coleta de dados, com informações atualizadas até 2010.

Acesse a publicação

Indicadores de Juruti – Monitoramento 2009

O documento apresenta a metodologia desenvolvida e a coleta de dados, e informações atualizadas em diferentes dimensões do desenvolvimento local.

Acesse a publicação

Juruti Sustentável: Uma proposta de modelo para o desenvolvimento local

O documento apresenta um modelo conceitual para o desenvolvimento local do município de Juruti, no Pará.

Acesse a publicação

Publicação em inglês

 

Parceiros

  • Prefeitura Municipal de Juruti
  • Financiamento: Alcoa

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.