FGVces apresenta estudo sobre barreiras para a atração de investimentos na infraestrutura ferroviária brasileira

  • Sustentabilidade

FGVces apresenta estudo sobre barreiras para a atração de investimentos na infraestrutura ferroviária brasileira

31.07.2020
estrada ferroviária em construção

Primeiro workshop nacional do projeto “Fortalecendo a Implementação da Política Climática Nacional”, coordenado pelo DIW Berlim

A equipe de Finanças Sustentáveis do FGVces realizou, no dia 27 de julho, o primeiro workshop nacional do projeto “Fortalecendo a Implementação da Política Climática Nacional” (SNAPFI). Na ocasião, foi apresentado o estudo que analisou barreiras para a atração de investimentos diretos e do mercado de capitais para a infraestrutura ferroviária brasileira.

O workshop teve também o objetivo de promover discussão e levantar recomendações, com atores importantes ao tema, para o segundo ano do projeto. Participaram representantes do Ministério da Infraestrutura, associações setoriais, concessionárias, academia e membros do Conselho Consultivo do projeto, Thatyanne Gasparotto (Climate Bonds Initiative) e Maria Eugenia Sosa Taborda (UNEP-FI). A apresentação do projeto foi feita pela Annelise Vendramini, coordenadora do Programa de Finanças Sustentáveis do FGVces, e o estudo foi apresentado por Camila Yamahaki e Gustavo Velloso Breviglieri, do FGVces.

Dentre as recomendações, foi sugerido buscar a disseminação dos resultados da pesquisa para um público mais amplo, incluindo representantes do governo federal. Considerando os investidores institucionais, também foi sugerido identificar as principais barreiras que dificultam o investimento em infraestrutura e analisar como poderiam ser incentivados a investir em debêntures de infraestrutura. Foi sugerido ainda examinar as experiências e aprendizados de investidores estrangeiros e focar em quick wins, mapeando ações que removam algumas das barreiras identificadas no curto prazo.

O consórcio do projeto “Fortalecendo a Implementação da Política Climática: Aprendizado Empírico Comparativo e Criação de Vínculo com o Financiamento Climático”, coordenado pelo Instituto Alemão de Pesquisa Econômica (DIW Berlim), tem o objetivo de investigar como o financiamento climático internacional pode contribuir para a implementação das Contribuições Nacionalmente Determinada (NDC) do Acordo de Paris globalmente e nos países parceiros.

Confira os slides da apresentação e acesse o estudo completo.