Sobre o FGVsaúde

O FGVsaúde é referência para todas as atividades relacionadas à gestão em Saúde promovidas pela FGV EAESP. 

Há mais de 10 anos reúne profissionais, acadêmicos e especialistas com objetivo de desenvolver iniciativas relacionadas a Planejamento e Gestão de Saúde.

Gera e difunde conhecimento científico através:

  • da Especialização em Administração Hospitalar e de Sistemas de Saúde (CEAHS)/MBA em Gestão de Saúde;
  • do Mestrado Profissional em Gestão de Saúde (Stricto Sensu);
  • das Práticas em Saúde Populacional no Setor Privado; 
  • e das publicações de teses e dissertações na área da Saúde.

 

A atuação do FGVsaúde está vinculada a Fundação Getulio Vargas, a mais destacada instituição brasileira de ensino superior de qualificação profissional para a administração pública e privada do país.

 

Projetos

Nenhum projeto em andamento

Nenhum projeto em andamento

Quer receber mais informações sobre o FGVsaúde?

Cursos relacionados

  • A quem se destina:
    Profissionais com pelo menos 5 anos de experiência na área da Saúde (médicos, enfermeiros, operadores de plano de saúde etc) ou formação em gestão que ocupam ou almejam ocupar posição de liderança e se interessam em uma abordagem inovadora do processo formativo.
  • A quem se destina:
    Graduados em Administração, Ciências Sociais, Turismo, Contabilidade, Economia, Engenharia e áreas afins que desejam atuar com pesquisa e docência ou assumir cargos de alta responsabilidade na Administração de Empresas.
  • A quem se destina:
    Graduados em Administração, Ciências Sociais, Turismo, Contabilidade, Economia, Engenharia e áreas afins que desejam atuar com pesquisa e docência ou assumir cargos de alta responsabilidade na Administração de Empresas. Os candidatos preferencialmente devem ter experiência em pesquisa, desempenho excelente em sua formação prévia, projeto alinhado aos interesses da Linha de Pesquisa. Há possibilidade efetiva de inserção em atividades de ensino e pesquisa da FGV.
  • A quem se destina:
    Profissionais graduados há mais de 3 anos que atuam em hospitais, clínicas, laboratórios, operadoras de planos de saúde e outros serviços privados ou públicos de Saúde.

Debate

29º. Semestre de Debates

BRASIL, PAÍS DE CONTRASTES, TAMBÉM NA SAÚDE

No final do primeiro semestre de 2019 o Brasil passou por três situações aparentemente inconsistentes na área da saúde:
1 - Houve a liberação de um novo medicamenta oncológico, de alto custo, trazendo novamente à baila a questão da regulação de incorporação de tecnologia incorporada (ou dura). Há discussões quanto a se o desenvolvimento de novas tecnologias, de produtos ou de processos, os prazos para sua aprovação/ liberação, os interesses de quem as financia (seja o SUS diretamente, sejam as operadoras de saúde, sejam os próprios cidadãos) necessariamente levam em conta as necessidades da população;
2 - A inauguração de novos leitos hospitalares, denominados pela imprensa de serviços de luxo, traz à baila a discussão de quem eles querem atender e quem terá acesso a eles, mediante que modelos de financiamento; 
3 - O SUS é muito mais que assistência médica. Assim, cabem-lhe as atribuições, voltadas à saúde de todos os cidadãos, de vigilância à saúde e de imunizações. No entanto, verifica-se o ressurgimento/recrudescimento de enfermidades como o sarampo, a sífilis congênita, a tuberculose (entre outros), associado à falta de insumos básicos como a penicilina ou o esquema para tratamento da tuberculose. O que levou a esta situação e o que é possível fazer?

Saiba mais

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.