Fórum de Economia

Fórum de Economia

Espaço para discutir Economia, Administração Pública e Empresarial e Ciência Política

O Fórum de Economia é organizado pelo Centro de Estudos do Novo Desenvolvimentismo (FGVcnd) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP) e pela Escola de Economia de São Paulo (FGV EESP), todos da Fundação Getulio Vargas (FGV). 

 O projeto conta com o apoio de instituições parceiras como a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

 O objetivo da iniciativa é inserir no meio acadêmico o debate de questões nacionais, que por muitas vezes ficam insuladas na esfera política ou empresarial. Ao criar um espaço de discussões, debates e propostas nas áreas de Economia, Administração Pública e Empresarial e Ciência Política, o FGVcnd segue sua tradição de contribuir para a definição de uma política nacional de desenvolvimento.

Participam do Fórum especialistas nacionais e estrangeiros, empresários, ministros e ex-ministros, dirigentes públicos e pesquisadores acadêmicos de destaque para o debate de temas de relevância para o cenário econômico nacional. O evento anual tem cobertura da grande mídia, que informa a população sobre os temas tratados no Fórum e contribui para a construção da opinião pública sobre os assuntos noticiados. 

 Em suas 16 edições anteriores, o Fórum de Economia teve mais de 3.200 ouvintes e 420 palestrantes. Foram objeto de debates e estudos temas como: estabilidade macroeconômica; política de investimento e geração de emprego; política fiscal e poupança pública; economia internacional e comércio exterior; e políticas de distribuição de renda. Como resultado acadêmico, podemos citar a edição e publicação de seis coletâneas e 70 artigos pela Editora FGV. Além disso, o espaço democrático criado pelo Fórum contribuiu para o compartilhamento de inúmeras pesquisas, dados e materiais produzidos por seus elaboradores originais e que se disseminaram para pesquisadores de outras instituições, centros de estudos e comitês de trabalho do meio empresarial e político.

Edições: