Livro “Sociedade Santos Mártires: uma chama de esperança” é lançado em SP

  • Políticas e Administração Pública

Livro “Sociedade Santos Mártires: uma chama de esperança” é lançado em SP

28.02.2020

Obra da FGV EAESP sobre políticas públicas conta a luta de moradores por melhorias no distrito Jardim Ângela 

A Estação de Pesquisa Urbana de M’Boi da FGV EAESP lança obra sobre a contribuição da Sociedade Santos Mártires para o distrito Jardim Ângela, em São Paulo. O livro aborda serviços locais que se tornaram experiências-piloto para a implementação de futuras políticas na localidade. A narrativa também possui relato sobre a abertura de creches e a execução de outros serviços públicos que passaram a estar disponíveis à população mediante pressão feita pelos moradores aos órgãos competentes. As iniciativas em benefício da região acontecem por meio da Sociedade Santos Mártires, formada por pessoas simples da comunidade que se envolvem nas lutas por melhorias locais.

O título de 174 páginas, da Editora Terceiro Nome, tem como organizadores  Mary Jane Paris Spink, Peter Kevin Spink e Roberth Miniguine Tavanti. Esta é uma edição do programa Gestão Pública e Cidadania do FGVceapg da FGV EAESP.

O lançamento do livro “Sociedade Santos Mártires: uma chama de esperança” acontece nesta sexta-feira, dia 28 de fevereiro, às 17h, no Santuário dos Mártires, na Rua Luís Baldinato, n.º 9 no distrito Jardim Ângela, em São Paulo.

 

Gente simples, fazendo coisas pequenas, consegue mudanças extraordinárias

Há muitas razões para contar uma história, assim como há muitas maneiras de contar histórias. No caso deste livro, há pelo menos duas razões que nos levaram a aceitar a empreitada. Uma é a de deixar um registro das muitas contribuições que a Sociedade Santos Mártires proporcionou à região do Jardim Ângela, com serviços que se tornaram experiências-piloto para futuras políticas (como o RAC – Redescobrindo o Adolescente na Comunidade); outra é a de fazer um relato sobre os serviços que nasceram de demandas prementes de moradoras (como as creches). Alguns serviços permanecem até hoje, embora transformados à luz da crescente presença de políticas setoriais; outros foram descontinuados por razões diversas, como aconteceu com a rádio M’Boi Mirim.

Porém, não se trata meramente de registrar experiências. Há muitas histórias para contar sobre a Sociedade Santos Mártires, e em cada uma encontramos elementos que ajudam a compreender a importância de sua contribuição tanto para a região, como também para aprimorar a maneira de pensar sobre a ação pública de forma mais geral. Felizmente, não há limites para as lições que podemos extrair dessa rica experiência de 30 anos. No entanto, se fossemos definir somente uma lição, esta seria, sem dúvida, o provérbio africano que dá título a esta pequena apresentação e que é frequente nas conversas entre os participantes dessas diferentes caminhadas: “gente simples, fazendo coisas pequenas em lugares pouco importantes, consegue mudanças extraordinárias”.

O livro foi estruturado de modo a incorporar essas diversas perspectivas sobre a importância da contribuição da Sociedade Santos Mártires para a região. Para isso, foram entrevistadas pessoas envolvidas nas lutas que fizeram parte de sua construção. Suas vozes, suas histórias, suas memórias é que dão o tom deste relato.

 

Detalhes  da obra

Sociedade Santos Mártires do Jardim Ângela: uma chama de esperança

174 páginas, formato 16 x 23 cm

Organizadores: Mary Jane Paris Spink, Peter Kevin Spink e Roberth Miniguine Tavanti

São Paulo: FGV/Programa Gestão Pública e Cidadania / Editora Terceiro Nome

ISBN: 978-85-8742-634-5

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.